Gazeta em Vídeo

Cidades

Polícia Federal realiza operação contra ouro extraído de garimpos ilegais

autor: Da Redação - Gazeta do Interior

Publicado em

Última edição:

COMPARTILHE:  

A Polícia Federal cumpriu na manhã desta terça-feira (14/06/2022), um mandado de prisão e 10 mandados de busca e apreensão para desarticular uma organização criminosa formada por pessoas e grupo de empresas envolvidas na compra de ouro oriundos de garimpos ilegais. Mandados foram cumpridos em Catanduva, São José do Rio Preto e também no Mato Grosso.

As investigações começaram após a prisão em flagrante de uma pessoa que realizava o transporte de 1.690 g de ouro, sem nota fiscal ou qualquer documento legal que comprovasse a origem lícita do bem que originalmente pertencente à União. O ouro apreendido tinha como origem a cidade de Pontes e Lacerda (MT) e como destino Cuiabá (MT).

De acordo com a Polícia Federal, o ouro é extraído de garimpos clandestinos das terras indígenas existentes na região de Vila Bela da Santíssima Trindade (MT), Pontes e Lacerda e Nova Lacerda (MT). Além disso, foram identificados os principais integrantes da organização criminosa que de fato financiam a exploração ilegal do meio ambiente.

Foram expedidos um mandado de prisão preventiva e 10 mandados de busca e apreensão a serem realizados nas cidades de Pontes e Lacerda, Cuiabá, Várzea Grande (MT), São José do Rio Preto e Catanduva.

Além disso, foi determinado pela Justiça Federal a ordem de bloqueio de todos os veículos em nome dos investigados, bem como o bloqueio de valores em até R$ 9.613.265,42. As investigações terão continuidade para identificar novos envolvidos e descapitalizar toda essa organização criminosa que ao comprar e vender ouro de origem ilegal financiam diretamente a degradação do meio ambiente, poluem os rios da região e geram consequentemente um enorme dano social, além do desequilíbrio no mercado financeiro.

A operação recebe o nome de “Via Áurea”, que faz referência ao fato da prisão em flagrante ter ocorrida na rodovia.