Gazeta em Vídeo

São José do Rio Preto

Faxineira denuncia crime de maus-tratos contra cachorra em S. J. do Rio Preto (SP)

autor: Da Redação/Gazeta do Interior

Publicado em

COMPARTILHE:  

Uma mulher procurou a polícia neste último domingo (17/10/2021), para denunciar o crime de maus-tratos contra uma cachorra no Centro de São José do Rio Preto (SP). Ela afirma que o animal é espancado, fica sem água, sem comida e ainda exposto ao sol e também a chuva.

De acordo com o boletim de ocorrência, a mulher que trabalha como faxineira em um prédio ao lado, gravou imagens com o celular da cachorra que fica trancada nos fundos de uma residência. Ela conta que viu o cão sendo agredido com cintadas, vassouradas, onde fica acuado no canto do quintal.

Em trecho do boletim de ocorrência, ela afirma que a dona da cachorra costuma pisar na garganta dela e percebe que deixa ela sem água e sem comida. Ela enviou imagens à Gazeta do animal de baixo de chuva, sem nenhum abrigo, uivando e aparentando pedir ajuda à mulher que grava à cena.

A faxineira publicou ainda o caso nas redes sociais e pediu ajuda. Ela relata que já chegou acionar até a Polícia Militar no local, mas que o animal não foi retirado de lá.

“Recebi uma ligação afirmando que essa mesma cachorra havia sido agredida novamente, fui até o local e acionei o 190, os policiais foram, conseguiram entrar no quintal onde a cachorra fica, onde constataram que não há cobertura para protegê-la da chuva e não havia água no pote. A dona alegou aos policiais que a cachorra tem onde se proteger, mas tenho provas que não existe proteção de chuva. Mesmo assim, não houve o resgate e a cachorra continua lá. Eu tentei, mas não consegui”, relata.

A Gazeta do Interior entrou em contato com protetores de animais de Rio Preto que afirmam que vão tomar providências sobre o caso ainda hoje e retirar a cachorra do local. As gravações foram entregues à polícia que agora vai investigar o caso.