Cedral

Vicinal entre Cedral e Guapiaçu (SP) começa a ser recuperada

autor: Da Redação/Gazeta do Interior

Publicado em

COMPARTILHE!  

A vicinal Fernando Buosi, que liga Cedral a Guapiaçu (SP) começou a ser recapeada. Ao todo são cinco obras em vicinais na região de São José do Rio Preto (SP) com investimento de R$ 51 milhões.

Esta semana o governo de São Paulo iniciou as obras da 1ª fase do Novas Estradas Vicinais, programa que está levando melhorias a 745 quilômetros de 66 vias incluídas na primeira etapa do cronograma. O investimento nesta fase é de R$ 521 milhões e está gerando quase 10 mil vagas de empregos.
 
A região de Rio Preto teve cinco obras iniciadas, totalizando R$ 51 milhões de investimentos em 72,8 km de estradas. Aqui na região da Gazeta, a vicinal Fernando Buoso, que liga Cedral a Guapiaçu, vai receber 15,1 quilômetros de melhorias.

Em Tanabi, a Estrada Vicinal TNB-010, ligação Tanabi – Ibiporanga – acesso Usina, com 4,800 km de extensão, incluindo dispositivos de acesso a Ibiporanga, acesso 1 Usina e acesso 2 Usina – em Tanabi – 4,8 km; Estrada Vicinal Nipoã -  Acesso a Central Agrícola e Usina Sucroalcooleira - União Paulista – 13,9 km; Estrada Vicinal JAL-040, ligação Jales – Dirce Reis, localizada nos municípios de Jales/Dirce Reis – 20 km; Estrada vicinal BSM-020, ligação Bálsamo – Mirassolândia, localizada no município de Bálsamo/Mirassolândia – 19 km.

As obras estão sob responsabilidade do DER (Departamento de Estradas de Rodagem), ligado à Secretaria de Logística e Transportes, e vão beneficiar diretamente uma população de 16,7 milhões de pessoas em todo o estado. A previsão é que as melhorias sejam totalmente concluídas em até 12 meses.

Parte do programa Pró São Paulo, que reúne recorde histórico de R$ 50 bilhões em investimentos estaduais, o Novas Estradas Vicinais abrange um amplo pacote de obras de infraestrutura para auxiliar na retomada do crescimento econômico, com oferta de emprego e geração de renda em 2021 e 2022. O Governo do Estado vai aplicar R$ 3,3 bilhões somente na recuperação das vicinais paulistas, com a geração de 30 mil empregos.

“Com muita alegria damos início a essas obras anunciadas há tão pouco tempo pelo Governo de São Paulo. Melhorar a qualidade de vida das pessoas, criar empregos e gerar renda são nossas prioridades. E as estradas vicinais têm esta capacidade, pois elas escoam a nossa produção e dão acesso aos grandes centros”, afirmou o Secretário de Logística e Transportes, João Octaviano Machado Neto.

Ele lembra ainda que a geração de empregos está beneficiando as cidades que recebem as obras, o que beneficia economias locais afetadas pela pandemia.

Importância das vicinais

Essenciais para o escoamento da produção agrícola, as estradas vicinais movimentam as economias regionais. Elas também permitem o deslocamento da população de cidades menores a grandes centros urbanos, garantindo acesso a serviços mais amplos de saúde e educação oferecidos em polos regionais.

A contratação de obras das outras quatro fases do Novas Estradas Vicinais está com processo licitatório em andamento.

Parceria técnica

Um estudo técnico do DER, realizado em conjunto com as Prefeituras a partir de 2019, identificou os principais gargalos para o desenvolvimento do projeto.

A partir desse levantamento, as vicinais foram divididas em categorias: estradas que ligam polos geradores de produtos (como fazendas) e serviços (empresas) e rodovias estaduais, além das vias que dão acesso a municípios vizinhos