Um mês após fim da greve dos caminhoneiros preços da gasolina e do etanol só aumentaram ainda mais

Posted by at 12:33 Comments Print

Há exato um mês após o fim da greve dos caminhoneiros, os preços dos combustíveis que aumentaram sob a justificativa da oferta e procura, não diminuíram. Na semana passada a Petrobras anunciou uma redução de 1,59% no preço da gasolina, mas outros impostos como o ICMS aumentaram.

Um levantamento feito pela Gazeta com donos de postos de combustíveis em Potirendaba mostra que no dia 18/05/2018, antes da greve, os comerciantes pagavam R$ 3,86 pelo litro da gasolina. No dia 25/05, durante a greve, o preço foi para R$ 4,11 e agora R$ 4,22.

Na semana passada a Petrobras anunciou na última uma redução de 1,59% no preço da gasolina. Com a redução, o litro nas refinarias passou a custar de R$ 1,9664 para R$ 1,9351.

Porém, no último sábado (16/06), as distribuidoras comunicaram os donos de postos de que o produto sofreria um reajuste por causa do aumento de ATO COTEPE (ICMS). A ordem foi de R$ 0,13 centavos nas gasolinas comum e aditivada e de R$ 0,05 centavos no etanol.

O etanol ainda foi o único combustível que sofreu menos reajustes nos últimos dias. Antes da greve, os donos de postos estavam comprando o produto a R$ 2,25, durante a greve subiu para R$ 2,41 e hoje caiu para R$ 2,15.

Potirendaba é uma das poucas cidades da região que está vendendo o litro do produto ainda com preço atrativo, encontrando nos postos por R$ 2,699. Na vizinha São José do Rio Preto, os postos que vendiam etanol a R$ 2,359, hoje estão comercializando o produto por R$ 2,799.

(Foto: Luiz Aranha/Gazeta do Interior-arquivo)

Destaques Economia Últimas Notícias , , , , ,

Related Posts