Um ano sem Rodrigo: Esposa de empresário que morreu por motorista embriagado na Washington Luís ainda espera justiça

Posted by at 11:37 Comments Print

Há um ano Adriana Pagani ainda espera por justiça. Neste domingo (21), completou um ano da morte do marido de Adriana, Rodrigo Pereira de 33 anos. Guilherme Meucci Soares, de 22 anos, dirigiu embriagado por 10 quilômetros na rodovia Washington Luís, bateu de frente com o carro de Rodrigo e matou o empresário na hora.

Naquela madrugada, depois de uma denúncia, a Polícia Rodoviária Estadual já perseguia o carro de Guilherme, que seguia em alta velocidade e na contramão de direção da rodovia. Próximo do perímetro de Cedral, Guilherme bateu de frente com Rodrigo.

Um ano depois da tragédia, nada mudou, a não ser a vida da família de Rodrigo. Guilherme ainda não foi punido pelo crime e continua bebendo e dirigindo normalmente pelas ruas. O único apoio que Adriana recebe é de um movimento na internet, “Não Foi Acidente”.

“Após o acidente eu e minhas filhas chorávamos sem parar. Só a força de Deus está fazendo com que nós sobreviva. Eu vejo ele (Guilherme) dirigindo normalmente pelas ruas e o que é pior, continua bebendo. Quantos mais ele vai matar?”, questiona a viúva.

O Ministério Público de São José do Rio Preto denunciou o suspeito por homicídio doloso, quando há a intenção de matar. O julgamento está marcado para 20 de novembro desse ano.

Para o advogado de defesa, não há provas de que seu cliente estava embriagado e que não houve a intenção de matar a vítima. Para ele, o cliente teve um mal súbito e não pode pagar por isso.

“Não há provas de que ele estava embriagado. Ele não ter sido punido ainda é uma questão da justiça, afinal, quem vai determinar isso é o juiz e estamos aguardando essa data”, fala o advogado, Paulo Norberto Arruda de Paula.

(Foto e com informações: SBT Interior)

Cidades Destaques Últimas Notícias , , , ,

Related Posts