“Tudo improviso”: Escola Estadual de Potirendaba retoma às aulas em Ginásio de Esportes; escola foi destruída por vendaval na última semana

Posted by at 21:41 Comments Print

As consequências do vendaval do último dia 19 não param de aparecer. A Escola Estadual Achiles Malvezzi de Potirendaba que também foi totalmente destruída pela tempestade, retomou às aulas nesta quarta-feira (24) à noite, tudo improvisado no Ginásio de Esportes da cidade.

Parte de todo o telhado da unidade assim como na Escola Municipal João Casella também foi arrancada. Como o forro do prédio é de gesso, com a quantidade de chuva o forro não aguentou e veio tudo à baixo.

Os locais atingidos foram a secretaria, sala de informática, corredor principal, almoxarifado e uma sala de aula. No dia da tempestade não havia nenhum aluno na escola, apenas funcionários e felizmente também ninguém se feriu.

Na escola uma média de 730 alunos do 1º ao 3º colegial estudam de manhã e à noite. Todos os cerca de 40 professores agora estão tendo que improvisar na forma de ensino e estão dando aulas nas arquibancadas do ginásio.

Por enquanto nenhuma carteira ou material foram levados para o local. A expectativa da Secretaria de Ensino de São José do Rio Preto é de que até sexta-feira dia 26 tudo já esteja normalizado. Enquanto nossa equipe esteve na escola nesta quarta, funcionários estavam arrumando o telhado para depois darem início ao conserto do gesso.

“Não podemos colocar nenhum aluno dentro da escola por que o gesso pode cair. Viemos para o ginásio para não ter que repor aula em outros períodos e os alunos não perderem tempo. Por enquanto vamos trabalhando dessa forma, na semana que vem vamos ver quais medidas tomaremos”, disse a diretora da escola, Élida Ferreira.

Para os alunos da manhã as aulas também serão retomadas já nesta quinta-feira (25) no ginásio, em horário normal de aula.

Escola João Casella

Na unidade da rede municipal as aulas retomaram nesta quarta. Porém o andar superior está interditado até que o todo o telhado seja consertado.

Enquanto isso, duas turmas da mesma série estão dividindo a mesma sala e assistindo aula todas juntas. Hoje uma psicóloga foi à escola e conversou com os alunos sobre o temporal e os momentos de pânico que elas viveram.

A expectativa é de que tudo seja normalizado na escola Casella dentro do prazo de 15 dias.

(Fotos: Luiz Aranha/Gazeta do Interior)

Cidades Destaques Últimas Notícias ,

Related Posts