Tragédia de Ibirá: Natália fala que foi ameaçada com arma para tomar veneno com o marido

Posted by at 18:06 Comments Print

Quase um mês depois Natália Fernandes Balieiro Silva, de 29 anos, mãe do menino José Lucas Sanches da Silva, de 4 anos, quebra o silêncio e fala pela primeira vez o que aconteceu naquele dia 3 de novembro. Bastante abatida e ainda se recuperando psicologicamente da tragédia, a jovem contou à polícia que foi obrigada pelo marido sob ameaça de uma arma a tomar o veneno.

Natália disse que o marido, Lucas Sanches da Silva, de 40 anos, decidiu tomar o veneno Furadan, diluído em refrigerante depois de saber que José Lucas tinha morrido picado por um escorpião. Com uma espingarda calibre 12, a mulher contou que foi ameaçada a tomar a bebida junto com Lucas.

O delegado que acompanha o caso, Luciano Biroli Perez, disse que foi até a delegacia de Macaubal colher o depoimento da mãe. De acordo com a polícia, ela está vivendo na casa dos pais que fica no distrito de Junqueira, em Monte Aprazível.

“Fomos até lá para dar agilidade no caso. Ela (Natália) ainda está bastante abalada e contou que foi levada por ele (Lucas) até a fazenda Bengala onde lá ele preparou a doze do veneno e dentro da caminhonete, sob a mira da espingarda, fez ela beber junto com ele. Os dois foram encontrados dentro do veículo”, disse o delegado.

Questionado sobre a arma usada por Lucas, o delegado disse que apenas dois cartuchos da arma foram localizados e ainda continua procurando. “Tudo ainda está sendo investigado. Estamos aguardando o laudo da morte do menino para darmos andamento no inquérito”, finalizou o delegado.

Trecho do depoimento dado por Natália diz ainda que Lucas sempre foi um bom marido e nunca houve brigas ou ameaças de morte. A polícia inda aguarda o laudo do exame de corpo de delito feito por Natália para juntar ao inquérito policial.

(Foto: Gazeta do Interior)

Cidades Destaques Últimas Notícias , , , , ,

Related Posts