Trabalho e sonho: Jovens chegam a faturar até R$ 60 por dia vendendo picolé nas horas vagas

Posted by at 12:28 Comments Print

Para refrescar o calorão de até 40º que tem feito aqui na nossa região nos últimos dias somente um sorvete, não é verdade? Vendo essa oportunidade, jovens vendendo picolé na rua chegam a faturar até R$ 60 no período inverso das aulas e já preparam um futuro.

Somada a vontade do primeiro emprego e conquistar a independência financeira, muitos meninos já sonham com o futuro. É o caso de Mateus Ramos de Araujo, o garoto vende picolé à tarde e estuda de manhã. Ele conta que está juntando dinheiro para participar de uma seleção, a famosa peneira, das categorias de base do Santos Futebol Clube, na baixada Santista.

“Eu quero ser jogador de futebol e estou lutando pra isso. Vou juntar dinheiro e vou lá participar da peneira”, diz o menino que vende uma média de 100 a 120 sorvetes por dia.

Cada picolé é comercializado, em Potirendaba por R$ 1. Segundo a dona de uma das sorveterias da cidade, Dalira Chaves, uma média de 12 meninos, entre jovens e adultos, pegam os sorvetes para venderem nas ruas.

“É muito importante eles já terem o dinheiro deles, começarem a ter responsabilidade. Uns falam que já conseguiram guardar grandes quantias em dinheiro, outros ajudam os pais a comprarem material escolar. É muito bom poder contribuir com esse sonho”, fala Dalira.

O sol forte pra esses garotos não é problema, muito pelo contrário, é o que faz as vendas aumentarem ainda mais. “Chego a vender até vinte picolés para uma única pessoa. O calor e o sol forte são o que me animam”, fala Mateus.

Por dia, segundo Dalira, uma média de 1,5 mil picolés são vendidos nas ruas da cidade. E o calor promete mais vendas para os próximos dias. As temperaturas devem alcançar a casa dos 35º nesta próxima semana. Então tome bastante líquido e um picolé.

(Foto: Gazeta do Interior)

Cidades Destaques Últimas Notícias , ,

Related Posts