Tobardini diz que falta d’água em Bady Bassitt é culpa da CPFL

Posted by at 12:07 Comments Print

O prefeito Luiz Antonio Tobardini diz que o problema da falta d’água em Bady Bassitt é culpa da Companhia Paulista de Força e Luz (CPFL). A Companhia desmente o prefeito.

A falta de água na cidade já se tornou um problema sério que os moradores enfrentam todos os dias. Existem casos mostrados pela Gazeta de cidadão sendo obrigado a ir tomar banho em outra cidade.

O prefeito da cidade, Luiz Antonio Tobardini, diz que a culpa pela falta de água é da CPFL. Ele explica que as quedas de energia constantes provocam a queima das bombas dos poços que abastecem a população.

Além da falta de água, moradores reclamam também da falta de energia. Os picos, segundo a população, ocorrem várias vezes no dia e em muitos dos episódios, demora até uma hora para que o fornecimento seja restabelecido.

De acordo com a prefeitura, nesta quarta-feira (16/01/2019), o bairro Água Limpa amanheceu sem o fornecimento de água. Devido às quedas de energia, nestas últimas semanas três bombas queimaram, onde cada uma delas custa de R$ 10 mil a R$ 15 mil.

A prefeitura decidiu fazer um abaixo assinado nesta última terça (15/01), onde mais de 650 assinaturas virtuais já foram coletadas. O documento deverá ser encaminhado à o Procon São Paulo, ao Ministério Público e também à Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL).

Nesta quarta Tobardini se reuniu com representantes da CPFL em seu gabinete e pediu providências ao gerente de negócios da concessionária, Luiz Antonio Gomes, e ao gerente de serviços da empresa, Clauber De Marqui Pazin que firmaram um compromisso em atender a todas as demandas, apresentaram os investimentos feitos na cidade e se comprometeram em atender integralmente todas as exigências referentes ao fornecimento de energia elétrica.

De acordo com os gerentes, os picos das últimas semanas foram ocasionados justamente por benfeitorias implantadas na rede do município. Para o prefeito eles confessaram que as interrupções durante um ano somam entre 15 e 20 horas de falta de fornecimento.

A CPFL disse em nota que somente alguns bairros tiveram desligamento programado a fim de que fossem realizadas obras de melhoria no sistema elétrico. A interrupção, segundo a Companhia, ocorreu no período das 11h45 até às 16h10 da última segunda-feira (14/01) e todos os clientes que ficaram sem o fornecimento de energia receberam, antecipadamente, um aviso.

Trecho da nota diz quer no final da tarde do mesmo dia, foi necessário realizar um desligamento emergencial para os trabalhos de substituição de um cabo de energia que foi rompido por linha de pipa e essa interrupção aconteceu no período das 18h10 até às 20h43.

Por fim, a CPFL diz que a suposta queima das bombas do sistema de abastecimento da cidade não tem ligação com as interrupções no fornecimento de energia.

(Foto: Luiz Aranha/Gazeta do Interior)

Cidades Destaques Últimas Notícias , , , ,

Related Posts