Sistema de frequência digital inédito no Estado é implantado em escolas de Potirendaba

Posted by at 6:00 Comments Print

Você já imaginou ficar sabendo se o seu filho faltou da escola através de uma simples mensagem de texto pelo celular? Isso agora em Potirendaba é possível, pois a cidade, a única do Estado, instalou nas escolas da rede municipal de ensino, o sistema de frequência digital, onde os alunos são identificados através da biometria.

O sistema identifica qualquer pessoa baseando em suas características físicas ou comportamentais e registrando, automaticamente, sua presença e direcionando a informação para uma central de dados.

O projeto ousado que custou R$ 68,640 mil para o município tem como um dos objetivos reduzir gastos, pois saberá com precisão o número de alunos que está nas entidades para fazer a quantia certa de merenda e evitando assim o desperdício. Com a implantação do sistema, a expectativa é de que mais de 10% dos alimentos que hoje são jogados fora, sejam reduzidos.

A ferramenta moderna, interativa e até então revolucionária na área da educação, tem também como objetivo garantir a segurança dos alunos, reduzir possível evasão, além de integrar pais, alunos e professores.

“O mais bacana é a segurança. A escola vai saber se o aluno veio ou não e além do tempo que o professor vai diminuir em sala de aula”, comenta o diretor de uma das escolas, Wanderson José Morazutti.

Para os alunos que cabulavam a aula ou popularmente conhecido, matar a aula, podem esquecer, pois em caso de atraso ou ausência do estudante, o sistema enviará um SMS para o número de celular cadastrado no sistema, que deverá ser de algum responsável, como o pai ou a mãe, avisando que o aluno não compareceu à escola naquele dia.

Mesmo sabendo que a filha de 11 anos não dá trabalho, a comerciante Simone Vizacri pode trabalhar em paz que saberá se a Maria Fernanda está ou não na escola. “É importantíssimo esse sistema, porque e se um dia uma amiguinha inventa de desviar ela da escola, ficarei sabendo em tempo real. Isso faz com que nós pais tenhamos confiança na escola”, comenta.

Quem também gostou muito do sistema foi a professora Mariana dos Santos Lima que diz que sobrará tempo para outras atividades. “O tempo que a gente perdia fazendo chamada é muito grande, então isso facilitará nosso trabalho em sala de aula tendo assim mais tempo para aplicação de atividades e adiantar conteúdo”, diz.

A prefeita da cidade, Gislaine Franzotti, conta que fazia tempo que queria um sistema nas escolas que trouxesse mais segurança aos alunos. “Eu tinha pensado em uma catraca como temos na prefeitura, mas pensamos ainda em fazer isso em um menor tempo. Durante um congresso em Brasília apresentaram para nós prefeitos esse sistema, onde atendia minha necessidade de unir duas funções em uma só, que é filtrar a entrada das pessoas e já fazer a chamada, isso em questão de segundos”, diz.

Gislaine fala ainda que não só alunos passarão pelo sistema de identificação como também funcionários e professores, filtrando a entrada de pessoas estranhas nas unidades. “Toda a pessoa que entrar na escola ficará registrada. Além da falta do aluno, os pais receberão ainda através de SMS a nota e o comunicado de reunião do filho”, fala a prefeita.

Os aparelhos já foram instalados nas quatro escolas municipais e já estão em funcionamento. Um banco de dados com os números de celulares dos pais ou responsáveis está sendo feito para poder começar a disparar as mensagens de texto aos pais.

(Matéria publicada na edição impressa da Gazeta do Interior do mês de março de 2015)
(Foto: Luiz Aranha/Gazeta do Interior

Cidades Destaques Últimas Notícias , , , ,

Related Posts