Secretaria da Justiça não estipula prazo para entrega de fórum de Potirendaba

Posted by at 8:55 Comments Print

A novela da construção de um fórum em Potirendaba ainda não tem prazo de entrega definido pela Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania. A obra custou quase R$ 10 milhões está sendo erguida há quase seis anos.

Até agora foram estipulados dois prazos de entrega, sendo um em outubro de 2014 e o outro em junho de 2017 quando o então governado de São Paulo, Geraldo Alckmin, visitou a região. Nenhuma das duas datas até agora foram cumpridas.

Informações não oficiais obtidas pela nossa reportagem informam que desta vez o prédio deverá ser entrego no dia do aniversário de Potirendaba, 21 de março de 2019. A Secretaria da Justiça diz apenas que a obra será entregue em “curto espaço de tempo”, porém não informa a data específica.

O órgão diz que as obras foram concluídas no ano passado com a entrega do imóvel ao Tribunal de Justiça, que passou a realizar os trabalhos de instalação das Varas e dos Ofícios de Justiça. Segundo uma nota enviada à Gazeta, após a entrega da estrutura física pela Secretaria da Justiça e Cidadania, o Tribunal de Justiça deve proceder a climatização, a instalação de computadores, da rede lógica, do mobiliário, etc, porém não há prazo para que isso ocorra.

Em agosto de 2015 a construtora Engetal Engenharia e Construções LTDA, vencedora do processo licitatório, abandonou a construção. Só em junho de 2017, quase dois anos depois, é que a obra foi retomada.

A construção que deveria ter sido entregue em outubro de 2014 já se arrasta há seis anos. O valor total segundo a Secretaria é de R$ 7.524.793,95, mas entre aditivos e verbas liberadas levantadas pela Gazeta, o prédio já custou até agora R$ 9,6 milhões.

O prédio está sendo erguido no bairro Jardim do Bosque e vai abrigar o novo fórum da cidade que atualmente está instalado no centro da cidade. O local pequeno tem cerca de 40 funcionários distribuídos em salas e que dividem espaço com pilhas de processos e documentos arquivados até o teto.

Atualmente o fórum da cidade abriga a Vara Única, o Ministério Público, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), o Juizado Especial Criminal (Jecrim), o Cartório Geral, a assistência social e a administração.

Nossa reportagem não conseguiu contato com a construtora Engetal.

(Foto: Luiz Aranha/Gazeta do Interior)

Cidades Destaques Últimas Notícias , , ,

Related Posts