Rapaz que matou empresário após dirigir na contra mão pode ir a juri popular

Posted by at 11:00 Comments Print

Guilherme Meucci Soares, de 23 anos que provocou a morte do empresário Rodrigo Fernandes Pereira na madrugada do feriado de 21 de abril de 2012, pode ir a juri popular. O depoimento dele foi no fórum de São José do Rio Preto na tarde desta quarta-feira (4).

Soares é acusado de dirigir embrigado na contra mão por quase dez quilômetros na rodovia Washington Luís no dia do acidente. Ele teria saído de uma boate da avenida Bady Bassitt, em Rio Preto e entrado na pista sentido capital. Dentro do carro dele a polícia encontrou várias latas de cerveja.

Rodrigo vinha de uma chácara em Cedral, onde estava preparando o local para uma confraternização em família naquele feriado. Perto do distrito de Engenheiro Schmidt, Guilherme bateu de frente com o carro do empresário, ficou preso nas ferragens, mas sobreviveu. Rodrigo morreu na hora.

A juíza responsável pelo processo poderia acatar o pedido por dolo eventual onde Guilherme teria assumido o risco de matar, ou pedir julgamento por crime doloso, quando há intenção de matar. O promotor de acusação, Marco Antônio Lelis, diz que a defesa é fraca e quer que o acusado vá a juri popular. “Ele alega que não lembra de nada no dia do acidente”, diz.

Adriana Pagani, de 29 anos, mulher de Rodrigo, conta que foi a primeira vez que viu Guilherme de frente. A viúva mãe de dois filhos, um de sete e outro de nove anos, implora por justiça. “Ele riu da minha cara. Eu fiquei transtornada, por que eu não queria ver ele. Até pedi para o promotor que eu não queria que ele (Guilherme) ficasse na sala”, conta.

Durante o depoimento, Adriana diz que o acusado passava na frente da sala a todo o momento e que ele e os amigos davam risada da situação. “Ele debocha o tanto que ele quer, por que não tem justiça. Dois anos depois, um cara que matou um pai de família inocente, continua dirigindo pelas ruas, como se nada tivesse acontecido”, afirma.

A Justiça tem dez dias para decidir se Guilherme vai ou não a juri popular. A Gazeta do Interior vai continuar acompanhando esse caso.

(Foto: Reprodução Google)

Cidades Destaques Últimas Notícias , , , ,

Related Posts