Rapaz é condenado a 3 anos de prisão após tentar matar mulher a facadas em Potirendaba

Posted by at 17:30 Comments Print

Foi condenado a três anos e dez meses de prisão em regime fechado, Flávio Vinicius Rodrigues de Oliveira, conhecido como “Quatí”, acusado de tentar matar a própria mulher a facadas, em setembro de 2017. Este é o primeiro júri que acontece no novo prédio do fórum de Potirendaba.

Em depoimento, Flávio, de 22 anos, confessou que esfaqueou Marieli Cristina Gonçalves, mas não recordava a quantidade de golpes. Ao ser questionado pelo juiz, Marco Antonio Costa Neves Buchala, como aconteceu o crime, o réu preferiu ficar calado.

O jovem é casado com a moça há seis anos e tem uma filha de 3 anos de idade do relacionamento. O promotor de justiça, Rodrigo Vendramini, falou que Flávio possui extensa ficha criminal por vários outros crimes como roubo, furto, agressão, ameaça, além de 28 ocorrências na Vara da Infância e Juventude, quando era adolescente.

“É um cidadão extremamente violento, perigoso e que ameaçou matar a própria mulher por várias vezes. Infelizmente, devido a quantidade de casos de crimes contra a mulher em todo o país, todos os dias, não podemos fechar os olhos”, explica.

O advogado de defesa do réu, Rafael Garcia Caliman, disse que o réu não teve a intenção de matar a vítima e pediu a retirada da qualificadora, já que ele responde por tentativa de homicídio qualificado. “Foi um crime passional, um desentendimento entre o casal e que eles se acertaram logo em seguida. Ele ama ela, no entanto que possui uma tatuagem no pescoço com o nome dela”, fala.

Questionado pela defesa se o casal ainda mantém contado, Flávio afirma que sim. “A gente troca cartas e mantemos um relacionamento normal de marido e mulher”, disse o réu.

Os jurados condenaram Flávio a três anos e dez meses de prisão em regime fechado por tentativa de homicídio privilegiado, tirando a qualificadora. Os jurados entenderam que o réu agiu mediante violenta emoção e provocação da vítima, o que diminuiu a pena em mais de 50%.

Mesmo pelo fato de já ter cumprido 561 dias de prisão, Flávio já havia sido condenado anteriormente em outros crimes como roubo e furto, o que somará à sua pena final.

O crime

Flávio teria esfaqueado a ex-mulher no dia 27/09/2017, no bairro Jardim das Hortênsias, em Potirendaba. Após ser preso, ele contou à polícia que queria mesmo que ela morresse.

O caso aconteceu no cruzamento das ruas Miguel Abruzini, com a Clemente Constâncio. Flávio teria se desentendido com a mulher e desferido três golpes de faca no pescoço e um na barriga dela.

A vítima teve lesões graves, foi socorrida para o Hospital de Potirendaba e transferida para o Hospital de Base de São José do Rio Preto, onde ficou internada e acabou sobrevivendo.

Após cometer o crime, Flávio fugiu sentido bairro Vila Divinéia, mas foi sendo capturado na casa da mãe. Na época ele contou que jogou a faca em um rio e que, mesmo ela caída, continuou a golpeando.

(Foto: Luiz Aranha/Gazeta do Interior)

Cidades Destaques Últimas Notícias , , ,

Related Posts