Promotoria da Infância e Juventude vem a Bady Bassitt cobrar compromisso para crianças e adolescentes

Posted by at 9:58 Comments Print

O promotor da Vara da Infância e Juventude de São José do Rio Preto, André Luiz de Souza, veio a Bady Bassitt na manhã desta sexta-feira (22/02/2019) cobrar o andamento do termo assinado para amparo de crianças e adolescentes da cidade. O documento foi firmado em 2016 com prefeito e vereadores.

Segundo o prefeito da cidade, Luiz Antônio Tobardini, praticamente 95% do termo já está cumprido. “Dos 15 ítens, nós já cumprimos 13 deles em dois anos de governo. Então vamos dar continuidade e vamos chegar ao fim do mandato com tudo pronto”, diz.

Para o promotor André Luiz, mais importante do que cumprir o que está no papel, é manter o compromisso para voltar políticas públicas para crianças e adolescentes.

“Nossa passagem aqui hoje é para saber o que foi cumprido deste acordo e cobrar estas soluções. Quando tratamos de criança e adolescente nunca estamos satisfeitos para resolver problemas que eles enfrentam”, explica o promotor.

Em agosto de 2016, candidatos a prefeito e vereadores da cidade assinaram o termo com a promotoria durante audiência pública. O documento antes das eleições, servia para candidatos que fossem eleitos para a legislatura de 2017 a 2020.

Ainda segundo a promotoria, o principal objetivo deste termo é ter políticas voltadas para estas crianças no período inverso da aula para não deixar estes jovens expostos.

“Muitas crianças e adolescentes não tem onde ficar no período contrário da aula e isso faz com eles se envolvam no mundo da criminalidade. Então cobramos destes municípios que destinem parte do orçamento municipal para estas políticas públicas”, diz.

A coordenadora de educação da cidade, Irani Maria Bertoli Sampaio, diz que muita coisa já foi feita.

“Entregamos duas escolas, temos mais duas creches para serem inauguradas para suprir parte do déficit de vagas e já realizamos várias ações. Temos hoje 324 crianças de 4 a 6 anos que são atendidas no período inverso da aula em uma espécie de projeto com professores e alimentação para estas crianças”, comenta.

“Voltaremos novamente daqui dois anos para saber o que foi realizado e firmar um novo compromisso com os próximos candidatos. Sempre precisamos estar atentos a estas questões, pois criança e adolescente devem ser tratados com prioridade”, finaliza o promotor.

(Foto: Luiz Aranha/Gazeta do Interior)

Cidades Destaques Últimas Notícias , , ,

Related Posts