Prefeitura quer instalar praça de pedágio em vicinal entre Tabapuã e Olímpia

Posted by at 10:30 Comments Print

Reportagem de 27/11/2018

A prefeitura de Olímpia contratou uma empresa para realizar estudos de tráfego para a implantação de uma praça de pedágio na vicinal de 27 quilômetros entre Tabapuã e Olímpia. A justificativa é “arrecadar para recuperar a via”.

Se não bastasse os quase R$ 10 bilhões que o Estado de São Paulo arrecada todos os anos com o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), a prefeitura de Olímpia quer colocar mais uma cobrança para os motoristas da nossa região. A arrecadação do imposto que deveria ser destinado exclusivamente à recuperação de rodovias, estradas e melhorias no trânsito está longe de ser uma realidade.

Segundo uma nota divulgada pela prefeitura de Olímpia, o objetivo deste estudo realizado no mês passado é levantar quais os custos para a recuperação da via, os valores para manter o local em boas condições e o real tráfego de veículos. A prefeitura diz que a instalação da praça é uma medida em estudo caso o Estado não aceite a estadualização da Rodovia, que já foi solicitada pelo prefeito.

De Tabapuã até a divisa de município, a via é nomeada como Estrada Vicinal Antônio Ricardo de Toledo. Da ponte do Rio Turvo até Olímpia, a vicinal se chama Natal Breda, onde a responsabilidade de manutenção de ambos os lados compete à cada prefeitura.

“O possível pedágio seria instalado próximo à ponte do Rio Turvo com a finalidade de diminuir o tráfego de caminhões pesados, que muitas vezes desviam de pedágios e balanças da Rodovia Washington Luís e, assim, ocasionam problemas na infraestrutura da vicinal e também do município”, diz trecho do documento.

Atualmente, segundo a prefeitura, os custos para a sua recuperação da via são estimados em R$ 15 milhões, já que o local se encontra em condição precária com problemas de pavimentação, curvatura e declividade. A prefeitura diz ainda que a rodovia foi feita há 30 anos para caminhões de 20 toneladas e, hoje, recebe caminhões de 100 toneladas, danificando a estrutura viária.

Moradores de Tabapuã já sofrem com a cobrança de uma praça de pedágio na vicinal que vai para Uchoa. Atualmente o motorista é obrigado a desembolsar R$ 3,50 para trafegar por apenas oito quilômetros de pista sem acostamento, sinalização e infraestrutura.

A justificativa da prefeitura de Tabapuã que fica com boa parte da arrecadação é a mesma de Olímpia. Motoristas utilizam o trecho como rota de desvio da rodovia Washington Luís, onde o pedágio de Catiguá cobra R$ 15,30 por eixo.

(Foto: Reprodução Google)

Cidades Destaques Últimas Notícias , , ,

Related Posts