Prefeito de Potirendaba (SP) flexibiliza decreto e reabre comércio com recomendações

Posted by at 9:35 Comments Print

O prefeito de Potirendaba (SP), Flávio Alves, flexibilizou o decreto municipal e decidiu pela reabertura do comércio na tarde desta última quarta-feira (08/04/2020). Os comerciantes poderão voltar ao trabalho, porém, seguindo as recomendações das autoridades de saúde.

Desde o dia 23 de março Flávio seguiu a recomendação do governo do Estado e também ordenou que todo o comércio de Potirendaba fosse fechado. Após o decreto estadual ser prorrogado para mais 15 dias, o prefeito decidiu flexibilizar o documento.

Em reunião emergencial na tarde de ontem, Flávio ouviu comerciantes locais e empresários que demonstraram preocupação com a situação atual. Participaram ainda do encontro vereadores, coordenadoria da saúde, fiscalização, vigilância sanitária e a Associação Comercial e Industrial de Potirendaba (ACIP).

“Os estabelecimentos comerciais do Município de Potirendaba deverão proceder a seu funcionamento sem atendimento presencial interno, somente com uma das portas abertas ou metade dela aberta, com obstáculo na entrada para impedir acesso de pessoas ao interior do mesmo, sem prejuízo de outras formas de atendimento já adotados como: sistema drive-thru, delivery, ou retirada no loca, sendo vedado o consumo no local, nos termos da deliberação 2, II – b e do art 2º – II do decreto 64.881/2020 do Governo do Estado de São Paulo”, diz trecho do documento.

Academias, aluguel de chácaras, casas de temporada , escolas de ensino regular e escolas técnicas (línguas, música, dança, entre outras) não se enquadram na flexibilização. Estabelecimentos onde há filas, deverá ser mantida distância mínima de 1,5 metros entre as pessoas, sendo o número máximo de 10 pessoas na gila, evitando aglomeração.

Quem descumprir tais medidas, fica suscetível às punições já assinadas no primeiro decreto, como multa e suspensão do alvará de funcionamento.

Segundo prefeito, a decisão partiu após o pedido dos comerciantes e também levando em consideração que a cidade não possui nenhum caso confirmado de COVID-19 e os que os casos suspeitos foram descartados.

“É um decreto que pode ser modificado a qualquer momento. Se começarmos a notar o avanço da doença, podemos voltar a fechar por completo. É um momento que devemos entender todos os lados e acredito que se todos seguirem as recomendações, tudo dará certo”, disse.

Na reunião ficou estabelecido um termo de compromisso com os representantes do comércio, como preservar, orientar e comunicar seus clientes a maneira correta de atendimento evitando as aglomerações e as regras para evitar a proliferação do novo coronavírus.

As autoridades de saúde pedem para que os comerciantes lavem as mãos com água e sabão, utilizem máscaras, luvas e outros EPIs e não esqueçam de disponibilizar para seus clientes álcool em gel.

(Foto: Reprodução/Gazeta do Interior)

Cidades Destaques Últimas Notícias ,

Related Posts