Possível falta de fiscalização em bares de Potirendaba gera brigas e até assassinatos; duas pessoas já morreram só este ano

Posted by at 12:38 Comments Print

Foto mostra local onde aconteceu o último homicídio na cidade

Frequentar determinados bares de Potirendaba tem se tornado um desafio aos fins de semana. Talvez a falta de fiscalização, superlotação, somadas ao consumo sem moderação de bebida alcoólica resultam em brigas e, na maioria das vezes, em morte.

Música ao vivo, mesas nas calçadas e um público que chega até ocupar as ruas por conta da superlotação. Potirendaba tem hoje mais de 100 bares e lanchonetes, segundo a prefeitura da cidade, mas será que todos estão sendo fiscalizados como deveria?

Na rua Capitão José Oliva, uma das principais do Centro do município, existem quatro bares e uma lanchonete. Em um deles, mesas e cadeiras chegam a ocupar a calçada do outro lado da rua aos fins de semana.

Atrapalham comerciantes vizinho, pedestres e principalmente a vizinhança. O que tudo aparenta ser uma grande confraternização com dezenas de garrafas de bebidas, termina em tragédia na maioria das vezes.

De acordo com uma vizinha de um destes bares que prefere não ser identifica, todos os fins de semana é um tormento. “Eles (clientes) chegam de manhã e só saem de madrugada. A gente não consegue assistir uma televisão e para falar no telefone tem que se trancar no quarto. Além do barulho do som e da conversa alta, temos que ficar trancados dentro de casa por causa das brigas”, diz.

Só agora em 2016, dois homens foram mortos em bares da cidade. O caso mais recente foi no último dia 9 de setembro, onde um rapaz de 23 anos matou um homem esfaqueado no bairro São Francisco.

Segundo a Polícia Civil, Charles Medeiros da Silva, de 30 anos, estava em frente a um bar no bairro São Francisco quando o autor, S.S.G., de 23 anos, pegou uma faca que estava na cintura e golpeou Charles. A polícia também ainda não sabe o motivo do crime.

Charles morreu na hora. O suspeito passou por atendimento médico depois de ser linchado pela população e está preso na cadeia de Catanduva.

Outro caso que chocou os moradores da cidade foi uma tentativa de homicídio contra um instrutor de auto escola na cidade.  Um homem entrou em um bar do bairro Luis Pastorelli atirando, no dia 8 de maio e três dos sete disparos acertaram a vítima. O autor foi morto pela polícia.

De acordo com a Polícia Civil, o autor, L.R.S. de 34 anos, ainda por motivos a ser apurados, teria entrado atirando no bar. A Polícia Militar foi chamada e o autor atirou contra os policiais. Um dos disparos acertou o carro da PM. Os policiais então revidaram e mataram o suspeito com quatro tiros.

L. já tinha passagem pela polícia por homicídio, onde teria assassinado à tiros outro homem em Ibirá. O instrutor foi levado para o Hospital de Base de São José do Rio Preto e recebeu alta poucos dias depois.

Segundo dados da Secretaria de Segurança Pública (SSP), Potirendaba registrou em 2015 seis tentativas de homicídio. Quatro delas foram em bares da cidade.

A prefeitura de Potirendaba diz que fiscaliza bares e lanchonetes no que diz respeito à legalidade e regularidade de seu funcionamento, inclusive em relação ao atendimento das normas sanitárias.

Em nota, a prefeitura diz que a segurança pública é de competência do Estado, porém firmou convênio com a Secretaria de Segurança para implantar a Atividade Delegada, aumentando a segurança no município, principalmente nos finais de semana e que a Guarda Civil Municipal também tem trabalhado em conjunto com a Polícia Militar para garantir a segurança preventiva e repressiva na cidade.

(Foto: Reprodução Google)

Cidades Destaques Últimas Notícias , , , , , , ,

Related Posts