População de Potirendaba não respeita vaga para deficientes físicos; falta de lugar para estacionar é uma das justificativas dos motoristas

Posted by at 7:00 Comments Print

Vagas são desrespeitadas até pelo departamento de fiscalização da prefeitura da cidade

Estacionar o veículo em qualquer lugar hoje em dia é uma tarefa cada vez mais complicada. Nas ruas das pequenas cidades esse desafio se tornou ainda maior devido ao aumento de veículos nas ruas e falta de planejamento. Por conta disso os espertalhões usam vagas reservadas para cadeirantes, deficientes físicos e idosos. Além de ser infração grave, o motorista pode ter o carro levado pelo guincho.

Em maio deste ano, a Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados aprovou o projeto que considera infração grave – com cinco pontos na carteira de habilitação e multa de R$ 127,69 – o uso indevido de vagas de estacionamento para idosos e deficientes físicos.

Em Potirendaba por onde andamos é possível flagrarmos algum tipo de irregularidade nas vagas reservadas. No Centro da cidade, na Praça da Igreja Matriz Senhor Bom Jesus, existem cinco vagas reservadas para idosos e deficientes, mas que dificilmente são respeitadas.

Durante uma rápida visita às vagas, nossa reportagem flagrou três carros sem cartão ou adesivo indicando pertencer a algum motorista deficiente ou idoso, estacionados nas vagas em volta da praça. Abordamos então em um deles, uma mulher aparentando ter 30 anos que saia de um banco. Perguntamos a ela qual tipo de deficiência ela tinha. Ela então respondeu: “Vai procurar o que fazer”.

A culpa nem é toda dela, pois encontrar uma vaga para estacionar é tarefa difícil ou quase impossível no centro de Potirendaba. Aos fins de semana quando há missa ou casamento na Paróquia, o problema triplica, pois carros são colocados em cima de calçadas e até da praça por falta de vaga.

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Potirendaba foi a cidade da Gazeta que mais ganhou automóveis em 12 meses. A cidade que tem 15.453 habitantes tinha 8.837 carros em 2012. Em 2013 esse número subiu para 10.233, um aumento de 1396 veículos e o que representa quase que um automóvel por habitante.

Em frente ao fórum da cidade existem vagas reservadas para viaturas que também nem sempre são respeitadas. No pátio da rodoviária da cidade, onde existem vagas destinadas para juízes e promotores, já que o fórum não tem estacionamento, também existe o desrespeito.

Veículos sem nenhum tipo de caracterização são estacionados sem nenhum problema nas vagas que deveriam ser para as autoridades. Além do desrespeito, a sinalização dessas vagas também é outro problema encontrado por nossa reportagem.

Na frente da rodoviária, as faixas que já estão apagadas ou pintadas por várias vezes, confundem os motoristas. Em frente à Câmara dos vereadores outro veículo parado em cima da faixa listrada em amarelo e com guia rebaixada para cadeirantes.

Para o engenheiro de trânsito, Miguel Sistino de Souza Neto, o brasileiro aderiu como cultura estacionar em local proibido. “É o famoso volto logo. Pode ter uma vaga um quarteirão antes, mas ele prefere estacionar na vaga do idoso, em faixa amarela, etc para poder ficar mais perto e cômodo para ele. No Brasil é cultural desrespeitar as leis de trânsito. Isso tem que ser desmistificado da cabeça do povo”, comenta.

Miguel tem razão, pois nossa equipe flagrou até um veículo da fiscalização da Prefeitura de Potirendaba estacionado em uma vaga para deficiente, sendo que há poucos metros tinham vagas livres. O registro foi feito no dia 17/11/2014, às 15h02 na Avenida Maestro Antônio Amato, em frente a uma igreja.

Sobre as vagas, em nota, a prefeitura de Potirendaba disse que conquistou recursos para a obra de revitalização e remodelação da Praça Matriz. O projeto está em fase de aprovação da Caixa Econômica Federal e uma das principais mudanças no local será o aumento da quantidade de vagas de estacionamento para centro da cidade.

Trecho da nota diz ainda que a prefeitura também beneficia os idosos e deficientes do município com o cartão de estacionamento para as vagas reservadas a eles. O cartão é feito gratuitamente e tem validade em todo território nacional e solicitação é realizada na Guarda Municipal.

Sobre o carro que estacionou em vaga reservada a prefeitura disse que vai investigar o caso e tomar as medidas cabíveis.

(matéria publicada na edição impressa da Gazeta do Interior do mês de dezembro de 2014)
(Fotos: Luiz Aranha/Gazeta do Interior)

Cidades Destaques Últimas Notícias , , ,

Related Posts