Politicagem de mais, cobrança de menos

Posted by at 9:00 Comments Print

Por: Diogo De Maman, Jonas Garcia e Luiz Aranha

Politicagem de mais, gritaria de mais e cobrança de menos. Em algumas cidades da nossa região, o público só demonstra interesse durante o ato da militância política.

Em Uchôa, a primeira sessão ordinária dos vereadores foi realizada no último dia 04, às 16h, mas também sem a presença de nenhum eleitor. O Prefeito do Município, José Cláudio Martins, (PMDB), esteve presente antes do inicio da sessão para deixar os vereadores a par do que está acontecendo na cidade.

Durante todo o período da sessão que durou 1h15, em média, apenas quatro corajosos munícipes passaram pela câmara, porém ninguém ficou até o fim da sessão.

Devido ao horário não ser favorável aos munícipes, o vereador Luis Bellaparte, (PPS), propôs um requerimento para alterar o horário das sessões da câmara. “No caso de ter uma votação polêmica e como é um direito da população de estar presente reivindicando os seus direitos, o horário atual não favorece. Em relação ao horário à noite, se a pessoa não vem é uma opção dela, porém a casa está de portas abertas”, fala Bellaparte.

O Presidente do Legislativo do município, Sargento Marcos, (PMDB), a mudança do horário não trará público para o plenário. “Já fizemos o horário à noite e não vinha ninguém. Mas o projeto sugerindo à alteração de horário entrará em pauta e será votado. Como foi observada a pouca participação da população, vamos implantar no site da câmara uma web rádio que a pessoa pode ouvir ao vivo as nossas sessões”, explica o presidente.

Historicamente Uchôa é uma cidade bem calma em relação à política, fato que pôde ser comprovado nas últimas eleições, em que as famosas brigas políticas foram mínimas no município comparado em outras cidades da nossa região.

O fato das pessoas deixarem de ir à câmara, elas abre mão de um direito dela, deixando de exercer o real significado da democracia.

A sessão em Potirendaba não foi diferente. Apenas dez pessoas compareceram à primeira ordinária do ano para participarem de homenagem ao vereador familiar que completava o sétimo mandato.

Os familiares de José Carlos Coiado que vieram pela primeira vez a uma sessão chegaram quase no fim da votação. A homenagem partiu do presidente da câmara, Agnaldo Pedrão (PMN), para homenagear Coiado pelos 28 anos de vida pública.

Aprovações de requerimentos e projetos de lei importantes para o município apresentados pelo executivo, foram resolvidos em 1h15.

A sessão foi marcada por alfinetadas do vereador professor Carlão (PMDB), ao vereador de oposição, João Loureiro (PSD). “Quando for criticar, que tenha argumentos para isso. Se houver irregularidades nas festas organizadas pela prefeitura, apresente provas”, cutucou Carlão.

Ainda durante a sessão, o presidente da casa pediu um minuto de silêncio em homenagem às famílias da tragédia de Santa Maria.

Em Tabapuã, um ato inusitado. 30 pessoas compareceram na sessão que aconteceu na última segunda-feira.

A primeira novidade foi o pedido de licença por motivos pessoais do vereador Gilmar José de Carvalho (PSDB), no qual foi empossado em seu lugar Vanderlei Franzoni, conhecido como Tiririca (PSDB), que já tomou sua cadeira na casa.

Várias indicações e requerimentos foram apresentados. Entre eles o pedido de explicações quanto ao pagamento do vale refeição aos funcionários públicos que foi aprovado em 2012 e que até o mês de janeiro não havia sido pago. O pedido foi feito pelos vereadores de oposição Fidiol (DEM), Bolonha (PTB), Vládia (PTB), José Roberto Marcato (PMDB) e Donizete (PMDB).

Para as próximas sessões foram indicados os projetos de criação do REFIS Municipal, à fim de facilitar o pagamento de impostos atrasados pelo vereador Fidiol, sinalização de trânsito e recape total dos bairros Residencial dos Ypês e Paineiras, indicados pelo vereador Bolonha.

Por outro lado, outros projetos foram para as comissões para análise, já que segundo o vereador Fidiol, esses projetos precisam de mais esclarecimentos. “Para darmos continuidade nesses processos, principalmente o de criação de cargos, precisamos saber de fato a real necessidade disso e a situação financeira do Executivo, já que isso mexeria diretamente no orçamento municipal”, disse o vereador.

Antes de encerrar a sessão, os vereadores Fidiol e José Roberto Marcato pediram a palavra e agradeceram a população presente. “Agradeço imensamente a presença da população e espero que isso se repita durante todo o nosso mandato, que não seja apenas curiosidade de inicio de nova gestão. Agradeço também a imprensa local, a Gazeta do Interior que veio cobrir e divulgar nosso trabalho. Isso nos dá ânimo para trabalhar cada vez mais. Espero que voltem!”, disse Fidiol.

(Matéria publicada originalmente na edição de fevereiro de 2013)

(Foto: Diogo De Maman)

Destaques Política Últimas Notícias , , , ,

Related Posts