Polícia prende suspeitos de sequestrar, torturar e matar rapaz em Potirendaba

Posted by at 1:04 Comments Print

Após um ano de investigação, a Polícia Civil de Potirendaba esclareceu um crime ocorrido em 2012. Erik Gomes Machado, de 31 anos, e Alexandre Ferreira de Araujo, de 26, foram presos suspeitos de sequestrar, torturar, matar e ainda ocultar o corpo de Iraildo Martiliano Cabral, de 28 anos, em um canavial de um bairro rural da cidade.

O inquérito com mais de 400 páginas, aponta os dois suspeitos como os principais autores do crime. Após matarem Cabral, cada um deles fugiu para uma cidade diferente para não deixar pistas. Mais de um ano depois, a polícia conseguiu chegar até eles através de uma série de investigações rigorosas.

Alexandre que estava morando em Três Lagoas (MS), foi preso no dia 7 deste mês, na cidade de Andradina (SP). Já Erik estava escondido na cidade de Itanhaém (SP) e foi preso nessa sexta-feira (13). Ambos foram encontrados trabalhando normalmente e vivendo uma vida como se nada tivesse acontecido.

Araujo contou à polícia que acreditava que Iraildo teria o esfaqueado dias antes em Potirendaba e por isso quis se vingar da vítima. Alexandre disse ainda que Iraildo estava bebendo em um bar da cidade quando notou que estava sendo seguido. A vítima então foi para outro bar e aí então foi sequestrada por Alexandre e Erik.

Arujo diz que levou Iraildo para o canavial com o carro de Erik, mas não o matou. Lá a vítima foi agredida com socos, chutes e apenas ficou desacordada. Versão confirmada por Erik. Ele também contou à polícia que apenas emprestou o carro e estava junto, mas que também não matou. O veículo usado no crime foi periciado e materiais foram coletados como prova.

Para o delegado substituto de Potirendaba, Luciano Birolli Sanches Peres, não há dúvidas de que sejam os dois que tenham cometido o crime. “Há mais de um ano que estamos apurando os fatos juntamente com o setor de investigação da polícia. O inquérito tem centenas de páginas com provas, diligências e que não deixa dúvidas que os dois tenham matado a vítima”, disse.

Ambos tiveram a prisão temporária decretada e foram levados para a cadeia de Novo Horizonte. Eles deverão responder por sequestro, ocultação de cadáver e homicídio triplamente qualificado, onde as penas variam de 12 a 30 anos de prisão.

O CRIME:

Segundo a Polícia Civil, o homicídio aconteceu em um canavial, no dia 26 de agosto de 2012 no quilômetro 5 da rodovia José Coiado Santiago que liga Potirendaba ao bairro Cana do Reino. O corpo de Iraildo foi encontrado, dez dias depois, através de denúncia anônima, já em estado avançado de decomposição, com várias perfurações aparentando ter sido feitas com chave de fenda e com as roupas abaixadas. A polícia investiga também, a hipótese dos suspeitos terem abuso sexualmente da vítima antes de matá-la.

No local do crime a polícia encontrou objetos pessoais de Iraildo como a carteira, chinelo e roupas. O irmão dele, Ivanildo Martiliano Cabral, que mora no Rio de Janeiro (RJ), veio até o Instituto Médico Legal (IML) de São José do Rio Preto para fazer o reconhecimento do corpo. Ele acredita que seja o irmão pelas roupas em que estava usando no dia em que morreu.

O corpo de Iraildo ainda está no IML de Rio Preto aguardando exame de DNA para provar se é ou não Iraildo. A polícia ainda não concluiu o inquérito e o caso continuará sendo investigado.

(Foto: Luiz Aranha/Gazeta do Interior)

Cidades Destaques Últimas Notícias , , , ,

Related Posts