Polícia investiga Guardas Municipais que teriam atirado contra jovem em praça de Potirendaba

Posted by at 9:50 Comments Print

A Polícia Civil de Potirendaba investiga o caso de dois Guardas Civis Municipais que teriam atirado contra um rapaz de 23 anos em uma praça pública da cidade. O local é o bairro Santo Antonio, bastante conhecido como encontro de usuários de droga, segundo a polícia.

De acordo com o Boletim de Ocorrência, Michael Teixeira Ribeiro (foto) estava com um grupo de pessoas em baixo de uma árvore conversando, por volta das 13h30 do último dia 24/10, quando, os dois que estavam armados, chegaram em um carro de uma loja de móveis da cidade e começaram a conversar com eles, próximo à praça.

“O Guarda que estava no banco do passageiro desceu e ameaçou pegar uma pedra da calçada com uma mão, enquanto segurava a arma com a outra. Para me defender eu peguei também duas pedras e corri para a praça quando ele deu dois tiros na minha direção e eu para me proteger tentei agachar”, disse o jovem à Gazeta.

O rapaz que mora próximo do local, diz que é usuário de maconha e que no momento está desempregado. “Eu moro aqui perto e não vejo nada de mais em frequentar a praça que é pública. Não ligo que venham me revistar, como já me revistaram várias, vezes. Sou usuário de maconha e não tenho nenhum problema com a polícia, acho que nada justifica a atitude deles”, explica Michael.

A dona de casa, Elisangela Pavan, conta que estava com os jovens em baixo de uma árvore e que viu o suspeito atirar na direção de Michael. “Eu estava com os meus dois filhos, um de 9 e outro de 14 anos, aqui de baixo da árvore e vi ele (suspeito) atirando. E se esses tiros acertassem uma criança, alguém aqui no meio da rua”, questiona a mulher.

“Meu filho não é e não será protegido, se ele fez algo errado tem que pagar. Caso estivesse com alguma coisa ilícita, deveriam acionar a polícia e levar ele para a delegacia. Não é saindo atirando que vai resolver nada. Estão querendo fazer justiça com as próprias mãos”, questiona a mãe do jovem, Maria Joseane Ribeiro.

“Sempre tive registro em carteira e sou trabalhador, infelizmente no momento estou desempregado e quero me livrar do meu único vício que é fumar maconha”, afirma Michael.

A praça, segundo os próprios agentes e também a polícia, é bastante frequentada por usuários e até traficantes. Em 2013, a Gazeta mostrou uma enorme confusão no local envolvendo usuários e familiares que depredaram uma viatura da Polícia Militar.

A Guarda Civil Municipal de Potirendaba disse em nota que repudia veementemente a violência gratuita e fornece constantemente treinamento para seus agentes para que possam fornecer o melhor atendimento ao cidadão do nosso município. Sobre os fatos relatados na tarde do dia 24 de outubro, a Corporação diz que está apurando e ouvindo todas as partes para que a verdade seja esclarecida o mais breve possível, mas que, até o momento, nenhuma queixa foi protocolada na administração municipal.

Segundo o delegado que cuida do caso, Adriano Ribeiro Nasser, o BO foi registrado como disparo de arma e lesão corporal e agora o inquérito será instaurado. Michael já passou por exame de corpo de delito, devido às supostas lesões que afirma ter sofrido.

“Já ouvimos a vítima e agora ouviremos testemunhas e os suspeitos. As diligências iniciais necessárias já foram realizadas, os investigadores já foram no local pra ver se havia alguma câmera que, por ventura, tenha filmado a conduta indevida e se havia cápsulas dos projéteis. Agora é iniciar o inquérito policial pra realizar as diligências”, diz o delegado.

(Foto: Luiz Aranha/Gazeta do Interior)

Cidades Destaques Últimas Notícias , , , ,

Related Posts