Orelhões de Potirendaba são usados apenas uma vez por semana, segundo operadora

Posted by at 8:00 Comments Print

Apenas uma vez por semana é que os orelhões de Potirendaba são utilizados. A informação é da própria Vivo que opera o sistema de telefones públicos no município.

O município conta com 28 aparelhos, sendo que boa parte deles está destruída, vandalizada e não funciona. Os poucos aparelhos que ainda funcionam quase não são usados pelos moradores.

Um dos equipamentos instalados na saída para Nova Aliança está destruído. Moradores conseguiram, além de quebrar o aparelho, arrancar a cabine de proteção que está caída.

A falta de calçada em volta é um dos fatores que não torna o aparelho convidativo para ser utilizado. Este é um dos principais fatores que foi tornando os orelhões cada vez menos utilizados pela população.

Em todo o país, as operadoras foram deixando de realizar investimentos e melhorias, promoções e atrativos para os usuários. Ainda vendido em poucos comércios, um cartão telefônico de 20 unidades é vendido por R$ 5,00, em média.

Nossa equipe percorreu dez orelhões em Potirendaba. Além de todos estarem com pichações, apenas quatro deles se encontravam em perfeito estado de funcionamento.

Em 2018 o estado de São Paulo possuía 171.587 orelhões, sendo que mais de 6 mil estão em manutenção. Só na capital são mais de 40 mil e, de acordo com a Vivo, 25% deles tem sinais de vandalismo. No município, os aparelhos foram usados, em média, uma vez a cada três dias.

Nos 12 meses do ano passado, os telefones de uso público no Estado de São Paulo tiveram, em média, utilização de 1 crédito a cada 4 dias, inferior a 1 crédito por dia (o equivalente a uma chamada entre zero e dois minutos), sendo que mais da metade não teve utilização alguma.

Desta pequena parte da base que ainda é utilizada, quando comparados os dois primeiros meses de 2019 com o mesmo período de 2018, a utilização reduz em 50%. Enquanto há em média de utilização de 1 crédito a cada 3 dias no 1º bimestre de 2018, em 2019, a utilização é de apenas 1 crédito a cada 6 dias, quase 1 crédito por semana.

orelhoes de potirendaba

Não precisa ter novos orelhões:

Um decreto do governo federal estabelece que as empresas não precisam mais instalar novos orelhões, mas devem aumentar a oferta de conexão para internet 4G.

No fim do ano passado, a Presidência da República publicou um plano geral de metas para a universalização do serviço telefônico fixo. O decreto desobriga as operadoras de telefonia a instalarem orelhões conforme o número de habitantes da região, mas o aparelho poderá ser solicitado.

O documento estabelece ainda que as empresas viabilizem tecnicamente, em regime de exploração industrial, a oferta de conexão à internet por meio de tecnologia de quarta geração – 4G ou superior, em 100% das localidades até 31 de dezembro de 2023.

Para solicitar reparos em orelhões, os usuários podem ligar para o 10315. Para a operadora de São Paulo, no entanto, o gasto com manutenção de orelhões é um atraso.

(Reportagem publicada na edição impressa da Gazeta do Interior do mês de julho de 2019)
(Fotos: Luiz Aranha/Gazeta do Interior)

Cidades Destaques Últimas Notícias , ,

Related Posts