Operadoras de telefonia prometem combater ligações de telemarketing

Posted by at 11:44 Comments Print

Reportagem de 28/03/2019

As constantes chamadas de empresas de telemarketing podem estar chegando ao fim. Pelo menos é o que garantem as principais operadoras de telefonia em carta de compromisso enviada à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) nesta última semana de março.

De manhã, à tarde e até à noite. São dezenas de ligações por dia que o jornalista Luiz Aranha recebe insistentemente de operadoras de telemarketing.

“Quando você atende surge uma gravação dizendo alô, aparentando ser uma ligação de alguma pessoa realmente. Porém, alguns segundos depois entra outra gravação com o conteúdo de telemarketing, geralmente oferecendo pacotes, serviços e planos de celular. Infelizmente é um incômodo gigantesco, pois como trabalhamos com celular, recebemos ligações de vários locais e acreditamos ser uma chamada de importância e não é”, destaca.

As chamadas partem de números de celular com DDD’s de vários estados e sempre de números diferentes, o que impossibilita o bloqueio do número. Só nesta última quarta-feira (27/03/2019), foram cinco chamadas com DDD’s 11, 13, 21 e 31 com horários às 8h44, 11h56, 14h03, 17h54 e 19h30.

É por causa de situações como esta que a Anatel já havia se reunido com as operadoras para discutir a prática e definido uma série de regras para as chamadas de telemarketing. As empresas se comprometeram a criar meios de reduzir o incômodo dessas ligações e a apresentar um Código de Conduta para Ofertas de Serviços de Telecomunicações em até seis meses. A Anatel pontuou três itens que são alvo de reclamações por parte dos clientes.

O primeiro inclui o excesso de ligações, os horários inoportunos e a insistência das chamadas. Elas ocorrem a qualquer hora, sem nenhum critério.

O segundo ponto diz respeito ao descontrole das operadoras sobre as empresas parceiras e a preocupação com o vazamento de dados. Aqui, o caso é delicado, já que é comum que, quando se liga para uma operadora para pesquisar um serviço, passa-se a receber ligações da concorrente ou de uma empresa parceira para oferecer o mesmo serviço. A preocupação da Anatel é justamente com os dados dos usuários e a troca de informações entre as empresas.

Já o terceiro item diz respeito aos atendentes de venda e à falta de transparência na contratação de serviços, a fim de cumprir metas. Com isso, muitas vezes, o cliente só descobre particularidades do que foi contratado depois, pois muitos aspectos não são informados pelos atendentes. As empresas, então, acabam processadas por propaganda enganosa.

Medidas propostas pelas operadoras

Como resposta a essas alegações da Anatel, as principais operadoras (Algar, Claro/NET, Nextel, Oi, Sercomtel, Sky, TIM e Vivo) enviaram uma carta com seis princípios estabelecidos para o telemarketing. Além disso, se comprometeram a segui-los à risca. São eles:

  • ligar para os consumidores apenas em horários adequados;
  • não ligar de forma insistente para os clientes;
  • respeitar o desejo dos consumidores de não receber ligações;
  • receber e tratar reclamações sobre ligações indesejadas;
  • garantir aderência à Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPDP);
  • cooperar para a melhoria das práticas de telemarketing em outros setores.

Desde o ano passado, as ligações abusivas de venda de serviços das empresas de telecomunicações são investigadas pela Anatel. Estima-se que 30% das ligações de telemarketing estejam relacionadas a alguma operadora de telefonia.

(Com informações de Olhar Digital)
(Foto: Arquivo pessoal)

Cidades Destaques Últimas Notícias , , ,

Related Posts