Obra de estádio de Curitiba está atrasada e pode não receber a Copa

Posted by at 16:24 Comments Print

Por conta do atraso nas obras da Arena da Baixada, a cidade de Curitiba corre o risco de não receber jogos da Copa do Mundo deste ano. Em visita ao estádio nesta terça-feira, (21), o secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, se mostrou insatisfeito com o andamento da reforma e deu um prazo para os paranaenses mostrarem que estarão preparados para o Mundial: 18 de fevereiro. Valcke também assegurou que acompanhará as obras mais de perto a partir de agora.

“Daqui até 18 de fevereiro, eles terão de decidir. A partir de hoje até essa data, é necessário que sejam feitas as obras que nos permitam confiar que é possível realizar a Copa do Mundo aqui. Como está hoje é um perigo. Não há uma data limite. Já não se fala mais nisso. Em 18 de fevereiro vamos ver o que está sendo feito. Depois temos de ver o que pode ser feito até a data mais afastada possível do dia 16 de junho (data do primeiro jogo na Arena da Baixada). A partir de hoje, vamos trabalhar em vários níveis e haverá uma fiscalização diária do COL e da Fifa”, afirmou o secretário-geral da Fifa.

A data inicial para a conclusão das obras na Arena da Baixada era 31 de dezembro. Diante do secretário executivo do Ministério do Esporte, Luis Fernandes, e de membros do COL, Jérôme Valcke não escondeu sua preocupação com a situação do estádio paranaense, a qual classificou como “delicada”.

“Bem, o que eu posso dizer… A questão é delicada. Sejamos francos e diretos. Como devem saber, a situação atual do estádio não é realmente do nosso agrado. O estádio não está apenas muito atrasado, mas foge a qualquer bom cronograma de entrega para a Fifa”, acrescentou Valcke.

Caso esteja em condições nos prazos da Fifa, a Arena da Baixada receberá os jogos Irã x Nigéria; Honduras x Equador; Austrália x Espanha e Argélia x Rússia, nos dias 16, 20, 23 e 26 de junho, respectivamente.

Enquanto isso, em Minas…

O Mineirão também recebeu nesta terça a inspeção da Fifa e do Comitê Organizador Local (COL). Cerca de 50 pessoas inspecionaram áreas que abrangem os serviços de competições, protocolo, bilheteria e sinalização, marketing, mídia e TV, tecnologia, serviços ao espectador (alimentação, limpeza e voluntários) e vila de hospitalidade.

Ao contrário da Arena da Baixada, o estádio mineiro não está em situação preocupante e há poucos ajustes a serem feitos antes da competição.

“O grande número de jogos aqui nos dá uma tranquilidade e uma confiança muito grande em saber que o estádio funciona. É uma visita muito tranquila, simplesmente de evolução natural do nosso planejamento”, destacou Tiago Paes, gerente de operações do COL.

Belo Horizonte vai receber seis partidas durante o Mundial-2014, incluindo um duelo válido pela semifinal da competição.

(Foto: Portal da Copa/Alexandre Camieri)

(Fonte: O Globo)

Destaques Nacional Últimas Notícias , , ,

Related Posts