Número de queimadas na região não para de aumentar e previsão de chuva por enquanto é zero

Posted by at 10:08 Comments Print

O número de queimadas na região na região da Gazeta do Interior não para de aumentar e por enquanto, previsão de chuva não existe. Um levantamento feito pela nossa reportagem nas 12 cidades aponta que, em um mês, mais de 400 focos de incêndio foram registrados.

Guardas Municipais, prefeituras e até Polícias Civil e Militar tem se mobilizado no combate aos focos provocados por imprudentes. Os dados alarmantes de queimadas, além de provocar danos irreparáveis à natureza, já tem causado um prejuízo financeiro incalculável.

Seo, Antônio Palermo, de Tabapuã, é um podutor rural da cidade que perdeu quase 10 hectares de pastagem em um incêndio no mêspassado. Ele conta que viu o autor e não pôde fazer nada.

“São pessoas que não tem o que fazer e vem aqui dar prejuízos pra gente. Eu passei a placa do veículo pra polícia que identificou ele, mas infelizmente não tem punição alguma, pois ele vai pagar cestas básicas por dano ao patrimônio”, comenta.

No levantamento feito pela Gazeta nas 12 cidades, aponta que, só em agosto, prefeituras, polícias e Guardas Municipais registraram 413 queimadas em áreas de pastagem e terrenos urbanos. Prejuízos aos donos e aos órgãos que gastam equipamentos, funcionários e esforço físico.

As queimadas, como todos sabem, pioram ainda mais a qualidade do ar que, segundo os institutos de meteorologia, não tem previsão de melhora tão cedo. No começo deste mês, nossa região registrou em 13% a humidade do ar, um dos índices considerados mais alarmantes pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

“Meu gado que já estava morrendo de fome por eu não ter dinheiro para comprar trato, agora vai ficar pior ainda sem pasto”, desabafa Antônio.

(Foto: Colaboração Guarda Civil Municipal de Potirendaba)

Cidades Destaques Últimas Notícias ,

Related Posts