Mulher é presa após aliciar filha de 10 anos e extorquir doméstica em Potirendaba

Posted by at 17:56 Comments Print

Uma mulher de 37 anos foi presa em flagrante na tarde desta quarta-feira (10/07/2019), depois de aliciar a própria filha de 10 anos e tentar extorquir uma doméstica. O trabalho de inteligência da Polícia Civil conseguiu deter a suspeita que usava o WhatsApp para tentar arrancar dinheiro da vítima.

De acordo com a vítima, de 50 anos, mensagens ameaçadoras começaram a chegar em seu celular por meio do aplicativo na última quinta-feira (04/07). Trecho da conversa a então criminosa ameaçava o filho e a mãe da vítima de morte e exigia R$ 30 mil.

“Eram mensagens que cada vez que eu recebia eu tremia e chegava a chorar de tanto medo. Nas conversas diziam que se eu não arrumasse o dinheiro até na última segunda-feira meu filho e a minha mãe iriam morrer. O que me deixava preocupada era a riqueza de detalhes que sabiam da minha vida e da minha família”, conta.

No mesmo dia em que começou a receber as mensagens, a vítima procurou a delegacia da cidade que passou a investigar o caso. Orientada pela polícia, a vítima planejou entregar um malote falso no local exigido pela criminosa.

Ao chegar no local combinado, no bairro Amadeu Malvezzi, os policiais que já monitoravam a área detiveram uma criança de 10 anos que seria a responsável para pegar o dinheiro. Para os policiais a menina disse que a mãe era quem teria pedido para que ela fosse até o local pegar o dinheiro e que receberia R$ 2 mil pelo serviço.

Em seguida os investigadores foram até a casa da suspeita e revistaram o imóvel. Na residência eles encontraram o celular que teria sido utilizado no crime.

Mesmo após ter sido destruído pela suspeita, o telefone ainda estava funcionando e através de uma mensagem enviada pelo aparelho da vítima os policiais confirmaram o crime. Ela negou o caso, mas foi presa em flagrante e indiciada por corrupção de menor e extorsão.

O celular foi apreendido e agora será encaminhado para a perícia. A suspeita que já tem passagem por tráfico de drogas foi levada para a Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de São José do Rio Preto.

(Foto: Luiz Aranha/Gazeta do Interior)

Cidades Destaques Últimas Notícias , ,

Related Posts