Moradores reclamam de mato alto após cachorros serem picados por cobra em Bady Bassitt

Posted by at 12:07 Comments Print

Os moradores dos bairros Jardim das Palmeiras e Estrela do Líbano, em Bady Bassitt (SP), estão preocupados com mato alto em terrenos abandonados, inclusive em áreas da prefeitura. A situação favorece o surgimento de animais peçonhentos e vários animais domésticos já foram picados por cobras da espécie Jararaca.

A veterinária Adriana Klener Bernardi disse que já atendeu quatro cachorros na clínica, todos picados por cobras. “A situação é extremamente preocupante. Já cansamos de pedir para que a prefeitura realize a limpeza desses locais. O descaso na cidade é antigo, desde que moro aqui, 2006, nada muda. Já cansei de denunciar o terreno que não é limpo, mas infelizmente o Poder Público fecha os olhos para essa situação”, desabafa ela.

Adriana é moradora do bairro Jardim das Palmeiras e enviou várias fotos de terrenos, todos tomados pelo mato, sofás e até entulhos de obras. “Quem passa pela rua Valdir de Brito Silva, esquina com a José Santille, encontra sofá e até carro abandonado. Só realizam a retirar de alguns objetos quando ameaçamos acionar a imprensa”, disse.

Daniela Andrade Viana Murari mora no bairro Estrela do Líbano e é outra que convive com o mato alto, animais e insetos dentro de casa. Ao lado da residência, um terreno está tomado pelo mato. Andar pela calçada já não é mais possível, já que parte dela foi invadida pelo matagal.

“Até mesmo os agentes de endemias que visitam nossas residências já reportaram o problema para a prefeitura, mas não fomos atendidos, A gente pede encarecidamente que eles venham carpir esse mato com frequência, mas demoram muito tempo para solucionar o problema”, relata.

A reportagem da Gazeta do Interior procurou a assessoria de imprensa da prefeitura de Bady Bassitt para cobrar explicações sobre as denúncias. Eles disseram que em relação a limpeza de terrenos particulares, o proprietário quando localizado, é notificado e têm um prazo de 48 horas para limpar área. Caso o pedido não seja atendido no prazo, a prefeitura realiza a capinagem do local e envia a conta para o dono. Os valores, segundo a assessoria, giram em torno de R$ 500 e R$ 600, dependendo do tamanho do terreno.

Já sobre as áreas da prefeitura, a assessoria disse que todas estão em um cronograma de limpeza que é executado pela equipe de obras do executivo e uma terceirizada que fica responsável por cuidar da jardinagem do município.

Pra terminar, a assessoria disse ainda que a coordenadoria do Meio Ambiente da cidade irá intensificar as campanhas de conscientização e orientação aos moradores quanto a destinação de lixos e limpezas de seus terrenos.

(Foto: Colaboração leitores)

Cidades Destaques Últimas Notícias

Related Posts