Moradores de rua ocupam complexo de lazer abandonado de Potirendaba

Posted by at 16:26 Comments Print

Alguém nunca imaginaria que algum dia qualquer uma das 12 cidades de circulação da Gazeta poderia ter moradores em situação de rua. Infelizmente isso já está acontecendo em Potirendaba há algum tempo. Pelo menos quatro homens estão morando em um complexo de lazer abandonado da cidade em condições completamente desumana.

A área é o centro de lazer do Jardim Panorama. O Complexo entregue há cerca de 15 anos tem quadra de vôlei, bocha, pista de skate e uma lanchonete. Tudo completamente abandonado há mais de dois anos e sendo destruído pelo tempo. Lâmpadas, portas, vidros, janelas, grades, alambrados, foram completamente destruídos.

Na tarde desta última quinta-feira (16/03/2017), nossa reportagem esteve no local e para nossa surpresa, encontramos dois homens morando em um dos banheiros do local. Vanderlei Donizete da Silva, 55 anos, é um deles. Sem trabalho e alcoólatra, o homem diz que decidiu ocupar o local porque não tem condições de pagar aluguel.

“A gente não tem para onde ir e a única opção pra não ficar na rua foi aqui. Pagar uma casa só para morar eu prefiro ficar aqui”, conta Vanderlei.

Quem mora próximo fica com medo, pois o local, além de abrigo para estes moradores, também é ocupado por outros usuários de drogas, pois é completamente aberto. “Eles pedem comida aqui em casa e a gente dá. Mas ficamos preocupados, pois tenho filhos e esposa que ficam em casa sozinhos”, explica o morador que prefere não se identificar.

A iluminação do Complexo é ligada através de uma fiação clandestina. As descargas dos banheiros estão quebradas e as necessidades são feitas em um balde, deixando o cheiro para quem chega no Complexo, insuportável. Moscas, baratas e até ratos fazem companhia aos moradores.

Procuramos a coordenadora de assistente social do município, Aparecida Barbieri Teixeira, que disse já tem conhecimento do caso e não são dois e sim quatro moradores do local. “Nós já fomos ao local e alguns deles já até aceitaram tratamento. Alguns deles são usuários de drogas então primeiro precisamos encaminhá-los para avaliação médica e depois serem internados”, explica.

Sobre o complexo esportivo, o coordenador de esportes da cidade, Felipe Salomão, disse que vai providenciar o fechamento imediato da área pública. “De imediato temos que tirar estas pessoas do local. Então vamos sentar com o prefeito para tomar providências tanto na parte da reforma da área quanto tocar a área daqui pra frente”, explica.

A Gazeta vai continuar acompanhando este caso.

(Foto: Luiz Aranha/Gazeta do Interior)

Cidades Destaques Últimas Notícias , , , , , ,

Related Posts