Moradores de Potirendaba reclamam de lotes abandonados com acúmulo de lixo e entulho

Posted by at 10:38 Comments Print

Moradores tem reclamado de lotes abandonados com um grande acúmulo de lixo, sujeira e entulho, no bairro Santos Reis, em Potirendaba. Vários animais peçonhentos aparecem com frequência nas casas.

Nossa reportagem esteve na manhã desta segunda-feira (11/11/2019) na área que fica ao lado de residências. No local que funciona como um ponto de coleta, há dois contêineres e muito material, não só reciclável, como também lixo, geladeira velha e até um carro.

Se não bastasse todo o material dentro dos coletores, entulho, garrafas, latas de tinta, pneus velhos, lixo e vários outros recipientes que possam acumular água estão espalhados pelo terreno. O espaço é aberto, e segundo moradores, três carroceiros descartam material reciclável no local.

Uma dona de casa que prefere não ser identificada e mora perto da área diz que está cansada do problema. Além de ter de conviver com a sujeira, vários animais como ratos, baratas e escorpiões já foram encontrados dentro de sua casa.

“Isso aqui é um tormento sem fim. Não sabemos mais para quem reclamar. Agora vai começar a temporada de chuvas e a infestação de pernilongos vem junta, pois tem muito material que acumula água aqui”, reclama.

O aposentado, José Batista, enviou fotos à Gazeta pedindo ajuda para solucionar o problema. Ele fala que quase sempre também encontra animais dentro de casa.

“A gente não aguenta mais este lixão dentro da cidade e ao lado de residências. Aqui tem muita poeira, insetos e até animais mortos”, diz.

O lavrador, José Batista, diz que vários escorpiões já apareceram em sua casa. “A gente mata escorpião aqui no meio da rua, além de ter que ficar catando lixo que se espalha com o vento na frente das casas”, reclama.

Nossa reportagem apurou que um dos terrenos é particular e é utilizado por uma loja de materiais de construção para depósito de entulho. Procurado, o proprietário que prefere não ser identificado, diz que utiliza o lote para depositar provisoriamente resíduos de construção.

“Na medida em que recolhemos as caçambas  das residências, depositamos temporariamente aqui para depois seguir de caminhão até Bady Bassitt. Já estamos estudando a possibilidade de murar os terrenos para amenizar o problema aos moradores”, disse.

No momento em que nossa reportagem estava no local, flagramos um carroceiro descartando material no espaço. Questionado sobre a autorização para descarte no local, ele diz que não precisa, pois é um espaço público.

“Aqui é o fim de uma rua e não precisa de autorização. Mas eu me comprometo até sexta-feira limpar e organizar tudo aqui”, disse Edson Perpétuo Ferreira de Carvalho, que é catador de reciclagem há mais de 30 anos.

A área onde está sendo descartado o material reciclável também é particular e, segundo a chefe da Vigilância Sanitária da cidade, Páscoa Moretti, o proprietário já foi notificado diversas vezes.

“Já tivemos diversas reclamações de moradores, notificamos o proprietário, mas infelizmente o problema volta. A Vigilância estuda junto à prefeitura criar um Eco Ponto no município para que catadores de reciclagem deposite seus materiais e resolva esse problema que existe em vários pontos do município”, diz.

(Fotos: Luiz Aranha/Gazeta do Interior)

Cidades Destaques Últimas Notícias , , ,

Related Posts