Moradores de casas populares da região poderão negociar dívidas com CDHU

Posted by at 11:56 Comments Print

Nos dias 24 e 25 de novembro, a Secretaria de Estado da Habitação, por meio da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU), promoverá novas audiências de conciliação pré-processual para atender moradores inadimplentes de Potirendaba, Nova Aliança, Uchôa, Cedral, Nova Granada, Onda Verde e Guapiaçu.

O atendimento está sendo realizado no Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania – CEJUSC, na Avenida Constituição, nº 1.504, em São José do Rio Preto. Para estas sete cidades, o horário de atendimento é das 13h às 16h e somente nesta terça-feira (24).

A ação é dirigida a moradores que residem em conjuntos habitacionais da Companhia e que possuem mais de três parcelas da casa própria em atraso. Durante o atendimento serão oferecidas condições especiais de pagamento e os casos serão analisados individualmente, de acordo com a situação financeira do titular do contrato. Para participar é necessário ter em mãos RG, CPF e um boleto da prestação do imóvel pago ou não.

O plantão faz parte da campanha “Fique em Dia com a sua Casa”, lançada em 2011 para promover a regularização financeira e contratual no Estado de São Paulo. O secretário da Habitação, Rodrigo Garcia, explica que antes desse período,  a  inadimplência na carteira de mutuários da CDHU era de 29,24%. “Hoje, alcançamos a marca de 16,97%. A meta é reduzir ainda mais, pois quanto menor o índice, maiores serão os investimentos em moradia”.

Principais causas:

Segundo pesquisa realizada pela CDHU, as principais justificativas dos mutuários para o atraso nas prestações da casa estão relacionadas à perda de renda, separação do casal e problemas de saúde. Por isso, durante os mutirões de renegociação, os casos são analisados individualmente de acordo com as condições financeiras do titular do contrato. “A proposta é fazer com que a população perceba a importância de manter as prestações em dia e, em caso de atraso, procure regularizar a situação o quanto antes para que a dívida não cresça cada vez mais, afinal, o imóvel é um patrimônio de toda a família”, destaca o presidente da Companhia, Marcos Penido.

Com 325.728 mil contratos ativos no Estado de São Paulo, a CDHU tem priorizado o atendimento habitacional às famílias de baixa renda. Hoje, 90,5% dos mutuários atendidos pela empresa recebem até três salários mínimos e pagam em média R$ 160 de prestação mensal.

(Foto: Gazeta do Interior-arquivo)

Cidades Destaques Últimas Notícias , , , , , , ,

Related Posts