Moradores de Bady Bassitt estão recebendo água com ferrugem e prefeitura não entrega três reservatórios novos

Posted by at 13:31 Comments Print

A prefeitura de Bady Bassitt não anda em sua melhor fase. Depois da denúncia feita pela Gazeta do Interior de que moradores de um bairro da cidade estavam recendo água sem tratamento, dessa vez a população do bairro Cohab II se queixa que está recebendo água com restos de ferrugem da caixa d’água. O que mais chama a atenção é que três caixas d’água de alvenaria estão prontas e ainda não foram entregues.

Surpresa maior do que receber a água enferrujada foi ter a roupa encardida pelo ferrugem. A dona de casa, Eloisa Torquatro Silva, ficou impressionada ao ver as roupas todas amareladas pela substância que ela acredita ser ferrugem da caixa d’água que fica ao lado da casa dela. Além de manchadas, as roupas ficam com cheiro de ferro insuportável.

Dona Eloisa chamou nossa reportagem para mostrar a situação que ficou as roupas lavada por ela. Por conta do ferrugem, ela conta que teve que comprar um filtro e pagou R$ 1,5 mil. “Para eu lavar a louça e poder fazer comida tive que colocar esse filtro na torneira. Para beber já compramos água mineral, pois essa água fornecida não é potável”, diz.

A mulher fala ainda que ligou no departamento de água do município e uma funcionária foi à casa dela analisar a água. Amostras foram colhidas, mas até agora ninguém deu uma posição para ela.

Por conta da água amarelada que sai da torneira, para lavar as roupas a mulher tem que andar dezenas de quarteirões até a casa da filha, no bairro Jardim das Palmeiras. Ainda por conta da água suja, a mulher mostra a pia do banheiro que de branca ficou amarela com o ferrugem. “Tive que desencardir com cloro, de tão amarela que ficou a pia”, diz.

A caixa d’água de metal do bairro que fica na rua Anhanguera é antiga e aparentemente está sem manutenção há bastante tempo. Em um dos canos que sai da bomba e abastece a caixa, há um vazamento, fator que contribui para o desperdício.

No dia em que nossa equipe esteve no local, pegamos um copo com água aparentemente não há cheiro e nem coloração amarelada. A explicação para a solução do problema encontrado em caráter urgente pela prefeitura, foi abastecer a caixa até um determinado nível em que não está enferrujado.

Não muito longe da casa da dona Eloisa, na rua Castro Alves, há uma caixa d’água novinha que acabou de ser construída na praça Mário Covas. Atrás da Capela Sagrado Coração de Jesus também tem outro reservatório que substituirá as duas caixas de metal do local. Na rua Jácomo Catelani com a rua Wilson Antônio de Aquino também há outra caixa terminada. O que os três locais há em comum é que todas as caixas estão prontas, mas até agora nenhuma está em atividade, segundo os moradores.

A construção das três caixas é obra do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Segundo o Portal da Transparência, o projeto custou R$ 1.511.958,60 e já está pronto. Ainda de acordo com o site, a última liberação da verba foi no dia 1º de abril do ano passado no valor de R$ 453.587,58.

Segundo a assessoria jurídica da prefeitura de Bady Bassitt, sobre a denúncia da moradora da água com ferrugem, recentemente foi trocada uma peça da caixa e consequentemente sujou toda a água com ferrugem, mas que agora o reservatório está limpo.

Quanto aos poços que ainda não foram entregues, a assessoria informou que está faltando a interligação do sistema. O projeto para isso é dividido por fases, a última fase foi encaminhada para a Fundação Nacional de Saúde (Funasa) e agora aguarda aprovação para execução do serviço. A assessoria disse ainda que não há prazo, mas acredita que em breve os poços estejam funcionando.

(Matéria publicada na edição impressa da Gazeta do Interior do mês de novembro de 2014)

(Fotos: Luiz Aranha/Gazeta do Interior)

Cidades Destaques Últimas Notícias , ,

Related Posts