Menino de 10 anos é roubado e estuprado enquanto vendia salgados em Potirendaba (SP)

Posted by at 8:00 Comments Print

Quarta-feira, 23 de setembro de 2020

Um menino de 10 anos diz que foi roubado e estuprado durante três vezes enquanto vendia salgados em Potirendaba (SP). A Polícia Civil já instaurou inquérito e investiga o caso.

Segundo relatos da mãe no boletim de ocorrência, há três meses que a criança vende salgados no comércio da cidade para ajudar no sustento da família. No dia 27/08, o menino teria chegado em casa sem dinheiro, sem salgados e dizendo que não queria mais sair para vender os produtos.

Ao ser questionada, a criança disse que alguns meninos pegaram seu dinheiro e comeram os salgados, além de ameaçá-lo. A partir daí a mãe conta que o menino começou a apresentar comportamento agressivo e acordando durante a madrugada aos gritos.

Após uma nova conversa, o garoto relatou que estava sendo estuprado por alguns meninos. Ele declarou que três adolescentes, a mando de um adulto e dois jovens, por três vezes, o obrigou a entrar em um contêiner que fica em uma casa em construção, no Centro da cidade.

No local, os “grandes”, conforme declarou a criança, os ameaçava dizendo que “estupraria sua irmanzinha e a mataria” caso não cumprisse suas exigências. Declarou ainda que os “grandes” abaixavam as calças e mostravam os órgãos genitais, enquanto os outros o estuprava. A todo tempo, os “grandes” dizia que logo depois seriam eles quem os estupraria.

Para a mãe, o garoto contou também que, por algumas vezes, ficou desacordado, visto que era golpeado com “mata-leão” e, ao acordar, estava sem camisa, sem dinheiro e sem salgado, e, sobre suas coisas, era deixado um bilhete o ameaçando caso contasse para alguém.

O menino identificou para a mãe quem seriam os garotos e o caso já foi apresentado na delegacia de Potirendaba junto com o Conselho Tutelar do Município. O delegado que cuida do caso, Adriano Robeiro Nasser, disse que um Inquérito Policial já foi instaurado e o caso já começou a ser investigado.

“Com base no relato do menino para a mãe estamos tentando identificar os supostos autores. Já instauramos inquérito, requisitamos laudo e agora vamos dar prosseguimento nas investigações”, explica.

(Foto: Luiz Aranha/Gazeta do Interior)

Cidades Destaques Últimas Notícias , , ,

Related Posts