Mãe é suspeita de envenenar filho de 1 ano em S. J. do Rio Preto (SP)

Posted by at 12:33 Comments Print

Quarta-feira, 22 de julho de 2020

Uma mulher de 23 anos é suspeita de ter dado veneno de formiga para o próprio filho, de 1 ano, em São José do Rio Preto (SP). O caso teria ocorrido no último dia 17/07 e já está sendo investigado pela Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) da cidade.

Segundo o Boletim de Ocorrência registrado pelo pai nesta última terça (21/07), um vizinho teria entrado em contato com ele informando que sua mulher teria levado seu filho para o hospital, pois estava passando mal. O homem seguiu para a UPA Tangará, onde uma médica informou que o estado de saúde da criança era muito grave e que precisava ser transferida para o Hospital da Criança e Maternidade (HCM) do município.

Para ao marido, no qual vive em uma União Estável, a mulher disse que o filho teria caído e batido com a cabeça. Em segundo momento, ela disse que o menino teria sofrido um choque elétrico e, por fim, dizia não saber o motivo do mal-estar da criança.

Entretanto, a médica que o atendeu no HCM apontou como causa a ingestão de alguma substância, uma vez que o pulmão do menino estava bem afetado, sofrendo convulsões e pupilas dilatadas. Após exames, os médicos descartaram contusão na cabeça ou COVID-19.

Ainda na presença da equipe médica, o pai teria recebido da mulher, pelo WhatsApp, uma foto de um veneno de formiga que ela afirmou ter dado à criança. A informação imediatamente foi repassada aos médicos para tentar socorrer o menino.

Na última segunda-feira, (20/07), o pai perguntou para a mulher o porquê dela repetir diversas vezes que iria embora de casa, momento em que ela relatou que, motivada por ciúmes da relação do pai com o filho, disse ter colocado nas mãos da criança, um chiclete e a “garrafinha” com veneno, uma vez que sabia do costume da criança de colocar o chiclete dentro de garrafas com líquidos e retorná-lo em sua boa através de ingestão do líquido.

Em entrevista à Gazeta, o homem, de 33 anos, que tem outro filho de 2 anos com a mulher, diz que jamais imaginaria que isso um dia pudesse ocorrer. Ele revelou trechos da conversa que teve com ela, onde ela mostra o veneno dado ao filho.

“Eu acredito que ela fez isso talvez por ela ser muito desatenta e por precisar também de tratamento psicológico. Quando ela saiu do hospital, no término da gestação, os médicos a encaminharam para o hospital psiquiátrico, Bezerra de Menezes, mas o médico psiquiatra achou melhor ela fazer o tratamento em casa”, explica.

No dia 11/06 o pai já havia procurado a polícia para relatar que a mulher tinha abandonado os filhos em uma rua próximo de sua casa e fugido. Na ocasião, ele estava separado dela e tinha deixado as crianças com a mulher para passar o fim de semana.

O boletim de ocorrência da época foi registrado como “outros não criminal”. Dessa vez, o segundo registro policial foi feito como “homicídio qualificado”.

O caso foi encaminhado à Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) que começou a apurar o crime. A delegada que cuida do caso deve começar ouvir os pais nos próximos dias.

Segundo a assessoria de imprensa do HCM, o menino está internado na UTI pediátrica, sedado e intubado. Seu estado de saúde é grave, porém estável.

“Eles estão tratando do pulmão dele, mas está melhorando. Tenho certeza que ele vai ficar bem logo”, finaliza o pai.

(Foto: Arquivo pessoal)

Cidades Destaques Últimas Notícias , , ,

Related Posts