Mãe de Catiguá faz campanha para pedir doadores de medula para filho de 8 anos que tem leucemia

Posted by at 10:07 Comments Print

Uma mãe desesperada de Catiguá faz campanha nas redes sociais e pede ajuda para que pessoas se cadastrem para o banco de medula óssea. O filho dela, João Emanuel Cordeiro Torres, de 8 anos, tem leucemia linfoma aguda (LLA) e nem pai, mãe e a irmã de 13 anos são compatíveis.

João foi diagnosticado com a doença ainda quando tinha 1 ano e 11 meses e passou por tratamento durante dois anos. Após quatro anos sem tratamento, no dia 27 de setembro do ano passado o menino teve uma recaída, onde iniciou as sessões de quimioterapia.

O pai trabalha em uma usina de cana de açúcar na cidade e a mãe cuida da casa. O casal e a filha mais velha, de 13 anos, que chegaram a fazer o cadastro, infelizmente não foram compatíveis com João.

“Ele é um menino maravilhoso, carinhoso e fica muito abatido quando faz a quimioterapia. Ele ainda não entende a gravidade do problema, mas como ele é sempre sorridente, a gente ganha forças nele mesmo para conseguir superar essa batalha”, diz a mãe, Vera Lucia Cordeiro Torres.

O menino faz tratamento no Hospital de Base de São José do Rio Preto, mas a mãe afirma que as pessoas podem fazer o cadastro em qualquer cidade do Brasil. “É muito grande a dor de uma mãe saber que você depende dos outros. Peço que ouçam o desespero de uma mãe que quer apenas salvar seu filho”, clama a mãe.

Tipo de câncer mais comum durante a infância, a leucemia linfoide aguda (LLA) não é uma doença hereditária e suas causas ainda não são conhecidas. A notícia boa é que, hoje, 90% das crianças em tratamento chegam à cura.

Para quem quiser se cadastrar no bando de medulas, o Hemocentro de Rio Preto fica na rua Jamil Feres Kfouri, nº 80 – Jardim Panorama. O telefone é o (17) 3201-5055. Já em Catanduva, o Hemonúcleo fica na rua Treze de Maio, nº 974 – Centro e o telefone é o (17) 3522-7722.

(Foto: Arquivo pessoal)

Cidades Destaques Últimas Notícias , , , , , ,

Related Posts