Lei causa conflito entre ANCINE, TVs por assinatura e assinantes

Posted by at 17:55 Comments Print

 

Jonas Garcia

jonas@gazetainterior.com.br

A ANCINE (Agência Nacional do Cinema) está regulamentando a lei 12.485/11 que intervem no serviço de TVs por assinatura em todo o país. A lei obriga canais e operadoras a exibirem conteúdo nacional por semana em horário nobre, além de incluir cotas de canais nacionais nos pacotes fornecidos, bem como a obrigação da exibição de séries e filmes estrangeiros dublados.

Confira aqui o pode mudar com a regulamentação.
Caso seja regulamentada, programas com conteúdo jornalístico e esportivo não entram nesse processo de cota, ou seja, a preferência de exibição será para filmes e séries nacionais.
De acordo com informações da empresa Sky, uma das TVs por assinatura mais importantes do país, o setor vem crescendo e atingiu em dezembro de 2011 a marca de 12,5 milhões de assinantes com preços mais acessíveis e competitivos.
Por isso, as TVs por assinatura como a própria Sky, estão com diversas campanhas em seus sites, e canais para a não regulamentação da lei. No site da empresa, por exemplo, um banner foi inserido pedindo o auxilio dos assinantes com os dizeres: “O seu controle remoto está nas mãos da ANCINE”. A empresa investiu também em diversos vídeos com celebridades do esporte falando sobre as mudanças que podem ocorrer.
Para o presidente da ANCINE, Manoel Rangel em entrevista ao jornal Folha de São Paulo, “O controle remoto está nas mãos deles, “os senhores” da TV por assinatura” disse, fazendo referências a campanha da operadora Sky. “São os executivos dos programadores que decidem que obras eles carregam dentro dos canais. São os executivos das empacotadoras que decidem que canais chegam às casas. Eles são os senhores. O controle remoto está nas mãos deles”, afirmou Rangel após palestra no Rio Content Market, evento que reúne profissionais do setor audiovisual.
Sem saber o que fazer e em quem confiar, o assinante se vê perdido, fato é que se for regulamentada, a lei trará grandes consequências a quem assiste e paga TV por assinatura, para as operadoras e para as emissoras e canais.

Fonte: folha.com

Cultura Destaques Últimas Notícias

Related Posts