Justiça Eleitoral investiga suposta promessa de cargo por candidato Alcides Pavan (PMB) e José Carlos Coiado (PPS) de Potirendaba

Posted by at 15:36 Comments Print

Reportagem de 23 de setembro de 2016

O juiz, Marco Antonio Costa Neves Buchala, da 126ª Zona Eleitoral, investiga um suposto ato de crime eleitoral cometido pelos candidatos Alcides Pavan (PMB) e seu vice, José Carlos Coiado Santiago (PPS), de Potirendaba. Os dois aparecem em um vídeo prometendo cargo a uma funcionária pública e até podem manipular concurso público, caso sejam eleitos.

Os dois disputam candidatura no município pela coligação “Potirendaba no rumo certo”. No dia 30 de agosto, Alcides e José Carlos teriam ido até a casa da funcionária pública da cidade, Juliana Cícero da Silva Santos, onde ela teria gravado a conversa com os dois candidatos.

Na denúncia oferecida pelo advogado, Silvio Eduardo Macedo Martins, diz que trecho do vídeo Pavan e Coiado supostamente oferecem um cargo em comissão como apoio político. Os vídeos da visita somam, no total, quase uma hora de gravação.

No começo da conversa Coiado afirma que já queria ter procurado Juliana e que ela estava fazendo falta no grupo deles. “Mas ‘nós’ veio aqui, pra te avisar que você está fazendo ‘farta’ no nosso grupo. Você é uma pessoa que eu já trabalhei com você, é uma pessoa que veste a camisa, você é uma pessoa que tem um respeito muito grande, e eu tô achando ‘farta’. Eu já falei pro Pavani umas dez ‘veiz’, mas é difícil pra entrar em contato com você, porque, eu não sei, teve alguma coisinha com o Pavan teve, mais isso é deve esquecer”, diz trecho do vídeo.

Em determinado momento, Pavan supostamente afirma que em seu eventual futuro governo ele não deixará que candidatos de fora da cidade serão aprovados em concurso público. “Não pode gente de fora aqui meu bem. O concurso se faz. Se eu chegar lá, vou fazer concurso, pode escrever. Só é o seguinte, põe quem você quer”, diz trecho da suposta gravação.

Em um dos trechos da conversa, Alcides chega a dizer que quer o apoio da eleitora e que para isto está disposto a dar a ela aumento salarial ou mesmo outro cargo público a troco de seu voto e apoio político.

Juliana: O que eu vou ser afinal que eu não entendi?

Pavan: bom, você pode ser coordenadora

Coiado: Mas é o seguinte, você vai manter aquela linha que deixou passar. Aquela linha que você vem vindo para não te prejudicar.

Pavan: Pra não prejudicar você. Só isso.

O vídeo original completo está sendo analisado pela Justiça Eleitoral de São José do Rio Preto. Caso condenados, Pavan e Coiado podem perder seus direitos políticos e ter suas candidaturas cassadas.

Procurado, o advogado de defesa de Pavan e José Carlos até agora não foi encontrado para falar sobre o assunto.

(Foto: Reprodução vídeo)

Destaques Política Últimas Notícias , , , , ,

Related Posts