Jéssica teve a sua primeira festa de aniversário; saiba a história dessa garotinha brilhante

Posted by at 11:03 Comments Print

A pequena Jéssica completou 7 anos na terça-feira de carnaval (12), mas no último sábado (16) que ela fez a festa. Aliás, a primeira festa de aniversário. Jéssica Vitória Francisca é filha de Marcos Alexandre Francisco, 38 anos e Rosana Barbosa da Silva Francisco, 39 anos. Ambos desempregados e tiram o sustento da família catando materiais recicláveispela cidade de Uchôa. Dinheiro que na maioria das vezes não é suficiente para suprir todas as necessidades da família e os sonhos da pequena Jéssica.

Essa família precisa de muita ajuda e solidariedade das pessoas, sem condições de reformar, a casa que eles moram está caindo e o sonho da vida de Jéssica é ver a casa reformada.

Todo o telhado da cozinha é segurado por apenas uma viga de madeira, ou seja, pode cair a qualquer momento. Com a época de chuva o perigo aumenta, Rosana, mãe da Jéssica, confessa que tem muito medo do telhado desabar. “Toda vez que chove o telhado começa a dar uns estalos, dá medo de ficar na cozinha, sem contar que toda vez temos que enxugar com os tapetes, baldes não dão contas de conter a água”, completa.

No breve resumo dessa história, entra duas pessoas que dispostas a ajudar, podem mudar a vida dessa família para sempre. São os soldados da polícia militar de Uchôa, Emerson e Isael. Eles contam que conheceu a Jéssica numa festa pública no Bairro São Miguel. “Ela chegou até a gente e começou a conversar conosco, foi aí que passamos a conhecer um pouco ela e a história dela, fala o Soldado Emerson.

Isael fala que eles passavam com a viatura da Polícia em fiscalização de rotina pelo bairro quando passou pela casa da Jéssica e ela os reconheceu e os chamou “Ela gritou a gente, nós paramos para ver o que era, ela falou que tinha uma coisa para nós, mas não era bem para nós, era para entregar para o Gugu, era uma cartinha escrita por ela, pedindo uma ajuda dele para reformar a casa dela”, fala Isael.

A partir daí, começou uma grande amizade entre eles. Após ver a condição da casa em que eles vivem, eles decidiram ajudar essa humilde família conseguir a tão sonhada reforma da casa. Mas não só isso, enquanto a reforma não vem, Isael e Emerson se propuseram a organizar a festa de aniversário da Jéssica.

Com muita boa vontade de várias pessoas e empresas do município conseguiram todos os recursos para realizar uma festa de princesa, literalmente. Além da decoração toda de princesa feita pela Decor Arts, Suelen e Adriano Jr., todas as crianças passearam com o Trenzinho da Alegria do Zeca, brincaram muito no Pula-pula do Luiz, teve um bolo maravilhoso de princesa feito pela Rosa Paleta, teve cachorro quente, salgadinhos, docinhos, bexigas, pratinhos, copo com a ajuda do Cardoso do Grocar, do Zé Gordo do depósito de bebidas, do Carlos da Polimax, Olga Hidalgo Lima, e Art Festas, Cátia e Biro, além da Rose Bertelli que gentilmente cedeu o espaço para realizar o evento.

Sem aula e sem ninguém para ficar com Jéssica, a garotinha levantou às 5h30 no dia de sua festinha e foi acompanhar os pais a pegar materiais reciclados pela cidade. Posteriormente, eles voltaram para casa e a menina confessou a reportagem a noite que não dormiu durante o dia porque estava ansiosa pela sua festa.

Jéssica ganhou presentes, tirou fotos com os amiguinhos, com papai, mamãe e a vovó. Dava para ver nos olhos dela a alegria, que nunca lhe faltou, mas era diferente, dessa vez, ela não estava entre os papelões que os pais dela carregava no carrinho, ela era o centro das atenções, ela era a princesa da festa. Era tanta felicidade que não sabia aonde brincar, ficava no balanço por um minuto, já queria ir no escorregador, depois, na gangorra, provavelmente foi a primeira vez que Jéssica sentiu o mínimo de luxo.

No final da festinha, Jéssica disse porque a festinha dela tinha que acabar, talvez passou na cabeça dela que após sair dali, ela voltaria para aquela casa que pode desabar a qualquer momento, que o sonho da vida dela passou tão rápido e que agora voltaria para a realidade.

Todos os envolvidos que ajudaram a simpática Jéssica a fazer a sua primeira festa de aniversário acredita que vão conseguir algo para essa família que merece muito. Vamos tentar a produção do Gugu, podemos tentar o Luciano Huck, a Xuxa. As possibilidades são muitas, se nenhum deles olhar por essa família, tem a opção de conseguir pelo setor privado e ajuda de terceiros também. Para se ter uma ideia, 20 empresas doando a quantia de 1.000 reais, daria 20 mil reais, valor que já pode ser suficiente para a reforma da casa. O importante é ter pessoas de bom coração disposta a ajudar. Ajudar aqueles que nada tem e ainda é capaz de compartilhar com o próximo o pouquinho que tem. Pessoas que não faz mal para ninguém, que são vítimas desse sistema capitalista. Se alguém que leu até aqui está disposto a ajudar, pode ligar no (17) 8813-3210 ou enviar um e-mail contato@gazetainterior.com.br. Agradeço a atenção de todos. Leia a história completa dessa família na próxima edição do jornal impresso da Gazeta do Interior.

(Fotos: Diogo De Maman)

 

 

 

Cidades Destaques Últimas Notícias ,

Related Posts