Irmãos reencontram pai desaparecido há mais de quatro meses

Posted by at 14:39 Comments Print

A determinação e a busca inquietante de um casal de irmãos de Potirendaba, acabaram no reencontro emocionante com o pai, Marcelo Mathias da Silva, de 34 anos, que estava desaparecido há mais de quatro meses.

Thainá Mathias da Silva, de 16 anos começou as buscas no dia 3 deste mês. Confeccionou um cartaz e começou a espalhar pela cidade e partiu para São José do Rio Preto, no local em que seu pai tinha trabalhado pela última vez.

Lá ela foi informada pelo patrão de Marcelo que tinha se envolvido com drogas e deixado o emprego. Com essas informações, a jovem passou a procurar o pai em pontos de venda de drogas.

Durante dois dias, visitou lugares que ela jamais pensou que um dia passaria. “Durante as buscas passei muito medo. Vários homens mexeram comigo e além do risco de ser estuprada, corri risco de morte”, conta Thainá.

Com a ajuda de uma amiga, a adolescente procurou o pai ainda no Instituto Médico Legal (IML), Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e delegacias. No fim da tarde do último dia 6, no bairro Solo Sagrado de Rio preto e já cansada de procurar, Thainá ouve então o grito de um homem desconhecido que disse que a ajudaria encontrar Marcelo.

“Eu já estava desistindo quando esse homem me gritou e disse que meu pai estava no fim da rua. Cheguei lá e ele estava acompanhado de um amigo. Vendo eles naquela situação, decidi trazer os dois para Potirendaba para poder internar eles e passar por tratamento”, diz a menina.

Quem também sentia a falta da presença do pai era o filho mais novo, João Vitor Mathias da Silva, de apenas 8 anos. “Comecei a procurar meu pai por que vejo minha mãe passando necessidade dentro de casa e precisamos do apoio dele”, diz.

Thainá fala ainda que por conta do envolvimento do pai com as drogas, o casamento com a mãe dela chegou ao fim. Marcelo que sentiu orgulho da filha, aceitou a ajuda e quis ser internado para tratamento da dependência química. “Meu pai é eletricista, sempre foi um homem trabalhador, não sei o que fez ele tomar esse caminho”.

A determinação da jovem Thainá não parou por aí. Ela buscou a ajuda do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) de Potirendaba para poder internar o pai e o amigo. Lá ela foi informada que só haveria vaga em uma clínica de recuperação, na cidade de Jaci, no dia 23 de março.

Sem ter para onde ir até essa data, Marcelo e o amigo ficaram alguns dias na cidade, na casa de parentes, mas acabaram voltando para Rio Preto onde estão nas ruas novamente.

Por meio de nota, o CAPS de Potirendaba disse que foram feitos todos os atendimentos necessários e que não cabe ao município a liberação de vagas, apenas o encaminhamento para Departamento Regional de Saúde do Estado de São Paulo para que o órgão faça a regulação da vaga do paciente para as unidades de internação que tenham disponibilidade no Estado.

Trecho da nota diz ainda que o Departamento informou ao CAPS que existe uma vaga na Comunidade Terapêutica Só Por Hoje de Potirendaba para dia 23/03 e a família do paciente aceitou.

(Foto: Luiz Aranha/Gazeta do Interior)

Cidades Destaques Últimas Notícias , , , ,

Related Posts