#instagram Socialize-se, mas com cuidado

Posted by at 20:07 Comments Print

Não participar de uma rede social nos dias de hoje é praticamente como não ter um aparelho de TV instalado na sala de estar. Quase impossível. No entanto, diversas pessoas começam a socializar mais pelo mundo virtual do que pelo real, ficando horas e horas em frente ao computador conversando com pessoas de todo o mundo.

Nos últimos meses uma nova rede social tem feito à cabeça de todos e mudado os costumes das pessoas. Chamada de Instagram, a ferramenta consiste na simples publicação de fotos do usuário para que seus seguidores vejam. Adicionada ao Facebook e ao Twitter, a rede tomou conta de todos os perfis e quem tem um Smartphone sempre é visto fazendo uma fotinha para colocar no Instagram.

“A graça do Instragram está em colocar fotos que geralmente não colocaríamos em um álbum tradicional do Facebook, como fotos de meus pés, de um por do sol, um prato de comida e por aí vai”, diz o estudante Bruno Henrique (18).

E é justamente nisso que começam as preocupações. Com essa ferramenta, as pessoas praticamente registram em fotos cada minuto de sua vida, onde estão, o que estão fazendo, com quem saem, onde vão, do que gostam e assim por diante . Por ser uma rede aberta, qualquer pessoa pode ver, o que pode facilitar crimes como um possível assalto, sequestros e etc.

“Realmente é muito fácil saber tudo da vida da pessoa. Através das fotos e das Hashtags (#) usadas podemos criar uma imagem perfeita do ser, desde os seus gostos até suas companhias”, afirma Márcio Meira, dono de um servidor de internet em Tabapuã e também usuário das redes sociais.

Através das Hashtags (#), o usuário consegue expressar através de poucas palavras o sentido da imagem. Uma das mais utilizadas é #PARTIU que sempre acompanhada de outra com a denominação do local como #academia, #shopping, #balada, indica que o usuário está se dirigindo ao lugar citado, mostrando a quem quiser ver seu itinerário.

No início deste mês, entrou em vigor em todo o país a Lei Carolina Dieckmann que pune hackers e demais usuários que invadem computadores ou smarthphones para capturar arquivos ou simplesmente brincar remotamente com o aparelho.

Com a Lei, quem interromper provedores ou derrubar sites fica sujeito a pena de um a três anos, segundo o artigo 266. A legislação também inclui o artigo 154-A no Código Penal, que prevê a reclusão de três meses a um ano aos autores de invasões em “dispositivos informáticos”. Aqueles que invadirem computadores, enviar cavalos de troia ou acionarem webcams remotamente podem ser enquadrados na nova lei.

É um grande passo para a justiça brasileira, no entanto, em nada interfere no caso do Instagram, que na verdade vai de pessoa para pessoa tomar os devidos cuidados em não se expor tanto na internet e não cair nas garras de um assaltante ou aparecer pra todo mundo em vídeos sensuais, vide vários artistas por ai. #ficadica

(Foto: Divulgação/Rede Social)

 

Destaques Entretenimento Últimas Notícias

Related Posts