Homens tomam cada vez mais o espaço em salões de beleza

Posted by at 6:00 Comments Print

Essa história de que depilação, cuidados com o cabelo, remoção de sobrancelhas ou cuidado com as unhas é coisa só de mulher já está muito mais do que ultrapassada. Cada dia que passa homens de todas as idades estão tomando o lugar das mulheres nos salões de beleza e se preocupando cada vez mais com o corpo.

Segundo a cabeleireira Fabiana Venteu, 31, de Tabapuã a busca pelo salão de beleza por homens está cada vez mais, porém ainda é muito pequena se comparada ao número de mulheres. “O número de homens cresce a cada dia que passa, porém em cidades pequenas muitos fazem os processos em casa com vergonha de vir a um salão ou coisas do gênero”.

E a procura pela beleza não fica só nos cortes de cabelo. Fabiana conta que muitos já têm aderido a chapinha ou outros processos. “É incrível. Antes apenas mulheres vinham com a ideia de parecer tal atriz e etc, mas hoje os próprios homens já vêm com a ideia pronta de ter o cabelo igual ao do Neymar, Cristiano Ronaldo ou atores de novelas e filmes e para isso topam fazer de tudo, luzes, escova, relaxamento e até a tão falada progressiva”.

Ronaldo Estivaneli, 27, de São José do Rio Preto é a personificação do homem metrossexual. O consultor de vendas conta que essa preocupação com a beleza começou ainda na adolescência quando surgiram as espinhas. “Tinha 16 anos e mesmo sabendo que minhas espinhas eram por problemas hormonais, sempre comprei todos os tipos de creme para o rosto para amenizar, não suportava. Depois com meus 18 comecei a pintar a meu cabelo, resolvi escurecer, depois fiz luzes e sempre fui mudando de corte. Já fiz de um tudo, cauterização, hidratação e etc.” afirma.

O consultor afirma que devido a preocupação com a beleza, outras pessoas da sua família começaram a se preocupar também como sua mãe. “Não saio de casa sem passar protetor solar, sem meu cabelo estar certinho e isso foi motivando outras pessoas como a minha mãe que agora passa cremes antes de dormir, sai sempre bem arrumada. É bem legal.”

No auge de sua preocupação, Ronaldo diz gastar, em média, R$700 com todos os tratamentos e cosméticos que compra. “Somando cabeleireiro, manicure, depilação, academia, produtos que compro chega na casa dos R$ 700. Minha mãe fala um monte”, conta envergonhado.

Gastando bem menos, porém ainda preocupado com a estética, o mecânico Aguinaldo Luciano, (47), também mantém a boa a aparência. “Quando eu tinha mais cabelos, eu sempre pintava de preto, não deixava um fio branco aparecer, até que um dia resolvi aceitar e tentei deixar todos os fios brancos, pena que não deu certo. Hoje já não tenho muito cabelo então sempre raspo a cabeça, mas sempre aparo meus pêlos, faço minhas unhas. É uma questão de higiene, nem tanto a beleza é mais a saúde mesmo”, diz.

Uma pesquisa realizada pelo seguimento de beleza apontou que em 2008, um a cada 500 homens brasileiros procurava por tratamentos estéticos, porém, em 2012, o índice já era de 50. Além disso, o Brasil é o segundo país no mundo voltado à vaidade masculina, estando à frente de Japão e atrás dos Estados Unidos.

Ainda de acordo com a pesquisa, o mercado da estética deve crescer ainda mais. A Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos diz que, pelo menos, 30% do salário dos metrossexuais são gastos com roupas ou aparência em geral. Desse número, 15% são aplicados somente em cosméticos.

Há pouco tempo atrás, homens mexerem com a estética era apenas fechado ao mundo dos famosos, hoje mulheres preferem muito mais homens que se cuidam e mantenham uma boa aparência sem que seja exagerado. “Tenho a minha preocupação sim, mas não exagero, cuido do meu corpo, da alimentação, me visto bem pra me sentir bem” finaliza Ronaldo.

(Matéria publicada na edição impressa da Gazeta do Interior do mês de agosto de 2014)
(Foto: Jonas Garcia/Gazeta do Interior)

Destaques Saúde Últimas Notícias , ,

Related Posts