Furtos e roubos a residências aumentam mais de 76% em Bady Bassitt (SP)

Posted by at 15:00 Comments Print

O número de furtos e roubos a residências aumentou mais de 76% nos últimos seis anos, em Bady Bassitt (SP). Os dados são da Secretaria de Segurança Pública (SSP) e foram levantados pela Gazeta do Interior.

Moradora da cidade desde que nasceu, a dona de casa, Aparecida Ferrarezi de Souza, conta que nunca imaginou que sua casa um dia seria invadida por criminosos. Mais que bens materiais, os ladrões levaram até seu cachorro de estimação.

“Sempre achei Bady uma cidade calma, gostosa para se morar, mas infelizmente essa paz acabou nos últimos anos. Pularam o muro da minha casa, desligaram o alarme, roubaram joias, celular e ainda por cima levaram meu único companheiro que era meu cachorrinho. Não aguento mais essa cidade”, diz a mulher aos prantos.

Mas o drama da dona Aparecida infelizmente não é único. O casal Bruna e Felipe se mudaram para Bady Bassitt há três meses para começar a vida e no primeiro mês de casados, os ladrões levaram tudo da casa dos dois.

“A gente sai cedo para trabalhar e só volta de noite. Quando voltamos notamos o portão social estourando e quanto entramos nos deparamos com a casa toda revirada. Eles levaram todas as nossas roupas, perfumes, televisão, jogo de jantar que ainda estava na caixa. É triste demais, pois agora vamos ter que comprar tudo de novo”, diz o casal.

Estes depoimentos fazem parte das estatísticas assustadoras levantadas pela nossa reportagem junto à Secretaria de Segurança Pública. Nos últimos seis anos, a violência na cidade aumentou 76%.

Fizemos um levantamento de uma década, de 2008 até 2018. De 2008 a 2011 a cidade tinha registrado 24 furtos. De 2012 até 2018, seis anos, o município contabilizou 100 crimes do tipo, um aumento de 76%.

Em 2017 foram registrados na cidade 95 furtos e já agora em 2019, de janeiro a outubro, foram contabilizados 161 crimes. Um aumento de 70%.

Recentemente a prefeitura de Bady realizou um investimento de R$ 200 mil em uma Central de Monitoramento. 22 câmeras de segurança foram instaladas em 21 diferentes pontos estratégicos da cidade, como entradas e saídas e também prédios públicos.

As imagens ficam na base de Polícia Militar da cidade e também em uma Central montada pela prefeitura, mas que, pelo jeito, de nada tem auxiliado na segurança, pois os bairros mais afastados continuam sendo vítimas dos ladrões. Atualmente não existe ninguém que monitore as câmeras em tempo real, sendo que as câmeras tem a finalidade apenas para gravação.

O sargento da Polícia Militar na cidade, Milton do Amaral Filho, diz que desde agosto do ano passado, quando assumiu o cargo no município, houve uma redução em mais de 200% nesse tipo de crime.

“Desde que assumi tivemos registrados aqui na PM um furto a residência em outubro, um em novembro e outros dois agora em dezembro. Já estamos realizando um planejamento para este fim de ano, pois existe saidinha de presos, as pessoas viajam, então vamos intensificar a fiscalização”, comenta.

A cidade não possui Atividade Delegada, que é quando policiais de folga são contratados para trabalhar, aumentando assim o efetivo policial. Hoje, apenas uma viatura, com dois policiais, realiza o patrulhamento de toda a cidade, dia e noite.

De acordo com a Prefeitura, um projeto de lei foi encaminhado à Câmara Municipal, em outubro de 2019, para a aprovação da Atividade Delegada, mas que ainda não foi aprovado. O município garante que o sistema será implantado agora em 2020 e aumentará de forma significativa o número de policiais nas ruas da cidade.

Ainda segundo o município, um pedido de aumento do efetivo policial foi protocolado na Secretaria Estadual de Segurança, mas que ainda não obteve resposta.

Reportagem publicada na edição impressa da Gazeta do Interior do mês de dezembro de 2019

(Foto: Gazeta do Interior-arquivo)

Cidades Destaques Últimas Notícias , ,

Related Posts