Feirinha da madrugada devasta comércio de cidades da região e vendas despencam

Posted by at 6:46 Comments Print

Mesmo depois do período de Natal e o pagamento do décimo terceiro salário, comerciantes de cidades como Catiguá e Tabapuã que receberam, recentemente, a conhecida “Feirinha da Madrugada”, tem sofrido para se restabelecerem e fazerem o número das vendas subir.

Segundo os comerciantes, muitos dos clientes utilizam o comércio local como uma opção para quando não se tem dinheiro, usar o conhecido “fiado”, o que já dificulta as vendas nos dias normais. Com a vinda da feirinha, o valor que seria usado para pagar essas contas foi direcionado aos produtos dos viajantes que só recebem à vista.

Para o presidente da Associação Comercial de Tabapuã, Milton Toledo, a Feirinha da Madrugada, como é chamada pelos ambulantes que viajam por várias cidades do país, mesmo acontecendo em setembro mexeu e muito com o comércio local.

“Grande parte dos comerciantes estão sofrendo até agora e tiveram que usar e abusar da criatividade para não fecharem as portas. Chegou a ter dias que não aparecia um cliente na loja de um de nossos associados”, afirma Toledo.

Ainda segundo Milton, as vendas para o Natal estão acontecendo conforme o esperado, mas poderiam ser bem melhores, pois para o comércio voltar a se estabilizar de fato, isso só deve acontecer apenas em abril de 2014.

“Creio que os lojistas vão voltar ao normal só o ano que vem, pois agora há um crescimento no Natal, em janeiro e fevereiro todos tem gastos com os vários impostos, no carnaval existe alguma venda e de fato com a Páscoa e Dia de Mães é que o comércio vai voltar ao normal”, fala.

Por outro lado, quem gostou disso foi o público que pode aproveitar a feirinha com produtos com preços acessíveis e agora com as lojas fazendo diversas promoções. “Aproveitei mesmo a feirinha. Fui aqui em Tabapuã e Catiguá para ver os produtos. Só não comprei mais porque o dinheiro não dava e, sinceramente, acho que não interferiu em nada no comércio da cidade, pois todo mundo continuou comprando, inclusive eu”, diz Joyce Mônica Oliveira.

Como estratégia de incentivo ao comércio e busca no aquecimento das vendas, a Associação este ano fará um show de prêmios que sorteará um carro zero/km, além de vários outros prêmios para quem comprar no comércio de Tabapuã. O sorteio será realizado no dia 28 de dezembro, no recinto de exposições com shows dos talentos da cidade.

“É uma forma de incentivar tanto o comerciante quanto o cliente. Além da promoção, as lojas participantes terão horários especiais agora para o final do ano. Aos sábados vão ficar abertas até às 18h e no dia 20 e 23 até às 21h”, diz Toledo.

Para um comerciante que preferiu não ser identificado, a feirinha foi uma grande falta de respeito. “Foi uma grande falta de respeito com a gente que fica aqui na cidade, que paga os impostos e faz o dinheiro girar aqui dentro. Sem contar também que muitos que foram na feirinha diziam não ter dinheiro para pagar suas contas aqui, mas saíram cheios de sacolas de lá. Foi lamentável. Agora eles voltam a comprar aqui e ainda querem que “pendura”. É o fim”, afirma o lojista, revoltado.

Além de Tabapuã e Catiguá, as cidades de Nova Aliança e Bady Bassitt também receberam a feira. O “arrastão de vendas” também não agradou comerciantes locais.

(Foto: Jonas Garcia/Gazeta do Interior)

Destaques Economia Últimas Notícias , , , ,

Related Posts