EXCLUSIVO: Assassino de Virgílio Gonçalves é condenado em Goiás por cometer diversos crimes

Posted by at 9:47 Comments Print

Luiz Aranha

luiz@gazetainterior.com.br

O assassino do peão Virgílio Gonçalves da cidade de Novo Horizonte foi condenado no dia 28 de fevereiro, no estado de Goiás, acusado pela justiça de cometer outros dois crimes. Aparecido Alves dos Santos que também era peão de rodeio no interior paulista, foi condenado por homicídio e falsidade ideológica. Na época ele se passava por Rinaldo Aragão, usava um nome falso para esconder um passado de crimes.

Aparecido foi condenado pela justiça da cidade de Rio Verde – Goiás, em 14 anos de reclusão em regime fechado. Ele teria matado a esposa, Márcia Aparecida Braz, em uma fazenda no dia 1º de novembro de 1985 com um tiro de espingarda. De acordo com o ministério público, na época o casal tinha sérios desentendimentos e a vítima era espancada com frequência pelo acusado.

Ainda de acordo com o MP, ele confessou na época que roubou a certidão de nascimento do primo para tirar uma nova identidade no Paraná. Durante mais de 20 anos, ele escondeu o passado criminoso usando um nome falso. Antes de assumir a identidade do primo, Aparecido matou mais outra pessoa em Goiás e outra em Ourinhos, interior de São Paulo.

Ele está preso no CDP (Centro de Detenção Provisória) de São José do Rio Preto, onde cumpre pena pelos crimes de homicídio e falsidade ideológica que já foram julgados. Alves já soma mais de 18 anos e meio de condenação e aguarda a sentença do crime de assassinato de Virgílio, já que outros foram prescritos.

Entenda o crime de Virgílio:

O crime chocou a cidade de Novo Horizonte, com pouco mais de 36 mil habitantes no dia 11 de outubro de 2007. Virgílio Gonçalves tinha 35 anos e participava de uma prova de montarias quando foi morto com dois tiros durante o rodeio na cidade.

Gonçalves foi baleado na cabeça e no braço durante a queima de fogos da festa.O motivo seria um desentendimento. A rixa entre os dois peões começou dois anos antes, em uma competição na cidade de Barretos. Aparecido Alves dos Santos havia sido cortado de uma das seletivas em Barretos por Virgílio, que era um dos organizadores. Desde então, a vítima estava sendo atacada verbalmente pelo peão.

Tricampeão em montaria em cavalos, em Barretos, a 424 km da Capital, Virgílio era considerado na época um dos melhores peões do país.

O assassino ficou foragido por quase um mês, mas foi preso em seguida pela Polícia Civil de Goiânia e transferido para a cadeia de Novo Horizonte.

(Foto: Divulgação Polícia Civil – Gazeta do Interior edição 17-03-2012)

Cidades Destaques Últimas Notícias , , , ,

Related Posts