Escola Estadual de Potirendaba recolhe celulares de alunos durante as aulas após casos de bullying

Posted by at 9:18 Comments Print

A direção da Escola Estadual Achiles Malvezzi, de Potirendaba, tomou uma atitude drástica após o registro de casos de bullying dentro da instituição. depois da lei que proíbe o uso do celular dentro da sala de aula, alunos que ainda insistem em levar celulares, estão tendo os aparelhos recolhidos e devolvidos só no final do período.

De acordo com o vice-diretor da escola, Antônio Caetano Afonso, um acordo com os pais foi firmado no começo do ano letivo onde os estudantes estavam proibidos de fazerem o uso do celular durante as aulas, exceto em atividades pedagógicas, exigidas pelo professor.

“Infelizmente casos extremos de bullying começaram a ocorrer dentro da escola. Alunos começaram a alterar o nome do roteador dos celulares dos outros alunos com apelidos ofensivos, denegrindo a imagem do colega e isso gerou um grande problema. Alunos chegavam em casa chorando e transtornados com a situação”, explica Antônio.

Foi aí então que a direção elaborou uma caixa, em que todo o início das aulas funcionários passam recolhendo os aparelhos, onde eles são guardados em um armário, trancados e só são devolvidos no final da aula. “O aluno tem a opção de deixar o celular desligado dentro da mochila ou no bolso. Caso precise efetuar alguma ligação de emergência, os telefones da secretaria estão a disposição deles. Estamos fazendo isso como uma medida para evitar problemas mais graves”, diz o vice-diretor.

A Gazeta do Interior recebeu reclamações de alunos questionando a atitude da direção, porém, uma lei de 2007 proíbe o uso do aparelho celular dentro de escolas públicas de todo o país. A justificativa da Lei é que o celular tira o foco principal que é o aprendizado dos alunos, além do exibicionismo, cada dia um aluno surge com um modelo novo dotado de novas tecnologias, onde o celular se tornou considerado um objeto de status.

“Todos os pais concordaram e a medida tem dado certo, felizmente. Reduzimos drasticamente os casos de bullying”, finaliza Antônio.

(Foto: Luiz Aranha/Gazeta do Interior-arquivo)

Cidades Destaques Últimas Notícias , , , ,

Related Posts