Empresárias de Potirendaba fazem campanha para ajudar hospital da cidade

Posted by at 17:22 Comments Print

Duas empresárias com a ajuda da população arrecadou dezenas de itens de necessidade básica para o Hospital de Potirendaba. A iniciativa das duas cunhadas partiu depois que elas sentiram na pele e precisaram de atendimento do local.

Valdenir Moretti Delmaschio, conhecida como Preta, é uma das comerciantes mais antigas da cidade do ramo de produtos agropecuários. Ela conta que decidiu fazer a campanha quando perdeu o pai em um hospital particular de São José do Rio Preto. “Você acha que por que às vezes tem convênio vai em um hospital particular que vai ser melhor que não é. Decidi ajudar porque acho que as pessoas que estão nesse estado, como meu pai e meu avô passaram, merecem um mínimo de conforto”, explica.

A cunhada de Preta, Silmara Pedrazzi Moretti, também compartilha dos mesmos motivos. Ela diz que todos precisam do hospital e não é porque a entidade recebe verba pública que não precisa de ajuda. “Não podemos depender apenas do poder do público. Estamos sempre precisando do hospital, principalmente para os primeiros socorros. Sempre fomos muito bem atendidos até melhor que em hospital particular. Temos que abraçar a causa”, fala.

Com a ajuda de várias pessoas da comunidade, as cunhadas conseguiram:
– Reforma de poltronas para os acompanhantes dos quartos;
– 20 Tapetes para banheiros, 56 guardanapos, 7 toalhas de mesa, 24 panos para limpeza, 10 pacotes de compressas (500 unidades), 34 jogos de lençóis, 50 lençóis para sala de emergência, 75 metros de brim cedro para o Centro Cirúrgico e 33 travesseiros.

O Hospital de Potirendaba atende 24 horas urgência e emergência e chega a realizar cirurgias de até média complexidade. O presidente, Orlando Quesada Campos, acredita que isso é uma inspiração para outros comerciantes e empresários do município. A prefeita da cidade, Gislaine Montanari, caracterizou a iniciativa das duas como atitude de ‘grande responsabilidade’.

“Não tenho lado político, mas se não tivesse o hospital no dia em que meu pai passou mal, meu pai morreria naquele dia. É fundamental”, finaliza Preta. As cunhadas fazem um apelo para a comunidade para que as pessoas também contribuam e façam campanhas.

(Foto: Divulgação/arquivo pessoal)

Cidades Destaques Últimas Notícias , ,

Related Posts