Em Potirendaba construção de sobrados está abandonada e sendo furtada por ladrões

Posted by at 18:31 Comments Print

O sonho de se casar e ter seu próprio espaço parece que está longe de se tornar realidade para alguns casais de Potirendaba. Isso porque a construção do condomínio de sobrados geminados, Residencial Itália, no bairro Amadeu Malvezzi, está abandonada há quatro meses.

Neste último fim de semana nossa equipe esteve no local e constatou que vários materiais como portas, janelas e pisos estão sendo furtados. Alguns imóveis correm até risco de desabar por conta da estrutura inacabada.

O casal de vendedores, Scarlety Marcari e Roberto Vieira é um dos que aguarda a tão sonhada casa própria. Os dois que já moram juntos, esperam a obra ficar pronta pagando um aluguel mensal de R$ 550.

“Além do aluguel estamos pagando o seguro obra que está R$ 160 por mês. Fica esse jogo de empurra. Construtora joga culpa para o banco e o banco joga a culpa na construtora. Estamos sem saber o que fazer”, diz Scarlety.

Daniel Alison e Geisielli Barbosa também aguardam a entrega do sobrado para poderem se casar. “Nós ainda não marcamos, mas tem conhecidos nossos que estão com o casamento marcado e estão apenas aguardando o imóvel ficar pronto”, diz Daniel.

Em reuniões marcadas com os futuros moradores, a Construtora e Incorporadora Construnelli In Works alega que o banco do Brasil não repassou a verba. O banco não responde aos moradores o que de fato está acontecendo.

De acordo com moradores, ao todo, são 135 sobrados geminados que custaram, em média, R$ 90 mil cada. O valor total da obra financiada pelo Programa Minha Casa Minha Vida do Governo Federal é de quase R$ 20 milhões.

Além de alvo de furtos, nossa equipe constatou que o local está servindo de abrigo para usuários de drogas. Abandonados desde maio, segundo os moradores, alguns imóveis já estão erguidos, porém falta acabamento como pintura, por exemplo.

A assessoria de imprensa do Banco do Brasil disse em nota que, em julho de 2015, a empresa responsável pela entrega do empreendimento enviou carta ao Banco, comunicando o abandono da obra. Segundo trecho da nota, a instituição financeira já adotou as medidas no sentido de viabilizar a entrega da obra, com o acionamento do seguro para substituição da Construtora e auxílio aos adquirentes na organização da comissão de representantes, conforme prevê a lei do patrimônio de afetação.

A nota diz também que aguarda conclusão do registro cartorário da ata de formação da comissão de representantes para definição da continuidade da obra, regulação do seguro e demais providências a serem definidas em assembleia por essa comissão de representantes. Por fim, o Banco diz que se coloca à disposição dos moradores para que esse processo se conclua de modo a atender a expectativa de todas as partes.

Com a Construtora Construnelli nós tentamos contato pelos telefones e e-mails divulgados, porém ninguém respondeu. A Gazeta do Interior vai continuar acompanhando o caso dessas pessoas e cobrando agilidade na burocracia.

(Fotos: Alex Henrique/Gazeta do Interior)

Cidades Destaques Últimas Notícias , , ,

Related Posts