Editorial: A natureza pede socorro urgente

Posted by at 6:00 Comments Print

Foram quatro anos desde a sanção da Lei de Política Nacional de Resíduos Sólidos até entrar em vigor, no último dia 2, desde então, algumas cidades fizeram o trabalho corretamente, outras nem tanto, mas o que todos sabemos é que muito tem a fazer.

A Natureza está clamando por socorro e quando não é atendida corretamente, podemos ver o que ela é capaz no mundo todo. Falta muita conscientização de todos não só a respeito ao lixo destinado, que infelizmente aumentou nos últimos anos e coloca o nosso país como o 5º maior produtor de lixo do mundo, mas conscientização também sobra a água.

A falta de água e os reservatórios são notícias há meses na televisão. Em julho após um longo período de estiagem, tivemos apenas dois dias com chuva na região. Isso já é reflexo iminente do desrespeito à natureza e estamos sofrendo as consequências aos poucos.

Embora estejamos perdendo o jogo, dá para virar ainda. Para isso, não basta apenas poucos lutarem por todos. As pessoas tem que sair do comodismo e cada um fazer a sua parte, pois, só assim podemos dar jeito em alguma coisa. Nos dias de hoje vemos alguns reflexos, mas nossos filhos e netos serão os mais prejudicados. Não precisamos esperar chegar esse dia para tomar consciência.

Felizmente a Gazeta está fazendo a parte dela, mas é muito pouco. Se todos que vivem nesse Planeta colaborarem com um pouco, será suficiente. Temos que preservar o Meio Ambiente há muito tempo, se não, o homem vai perceber tarde demais que não come e respira dinheiro.

A fórmula é bem simples. A água que é o bem mais precioso da humanidade pode ser usada para fins mais importantes do que lavar carros e calçadas. O povo infelizmente não tem percebido que a maioria dos mananciais e nascentes está secando aqui na nossa região.

O Rio Grande já não tem água nos níveis normais desde janeiro, quase oito meses.

A consequência da falta d´água gera riscos ainda maiores como a falta de energia elétrica e desencadear uma guerra mundial por falta de recursos naturais.

(Editorial publicado no mês de agosto de 2014 na edição impressa da Gazeta do Interior)

Editorial Últimas Notícias

Related Posts