Distrito Industrial abandonado há quatro anos faz empresas deixarem Bady Bassitt

Posted by at 6:00 Comments Print

Da série “Visite Bady Bassitt antes que acabe”, agora até empresas estão deixando a cidade por falta de governabilidade da prefeitura do município. Uma área de mais de mais de 83 mil metros quadrados que abrigaria um distrito industrial está abandonada há mais de quatro anos e a única indústria que existe naquele local é a do descaso.

A Gazeta do Interior tomou conhecimento do problema após a denúncia do trabalhador da cidade, Marcos Pereira Barbosa. Ele conta que, todos os dias, viaja até a cidade de Balsamo, a 43 quilômetros de Bady Bassitt, onde trabalha de metalúrgico, sendo que ele poderia ficar na cidade dele, se tivesse emprego.

“Faço essa vida de viajar todos os dias tem dois anos. Se a prefeitura oferecesse estrutura para as empresas aqui em Bady, geraria renda e ainda mais emprego para o município”, diz Marcos.

Sem incentivo do município, as empresas estão deixando a cidade. Um levantamento feito pela Gazeta estima que mais de 10 se mudaram da cidade nos últimos meses.

O empresário Nivaldo Roveda foi um deles. Trabalhando no ramo de iluminação residencial e pública, ele conta que precisava de mais espaço para crescer e foi onde que a prefeitura de Bady Bassitt prometeu um terreno no novo parque industrial, porém foi apenas promessa.

“O prefeito fez a doação da área, fui lá com engenheiro e fiz a documentação tudo certinho. Fiquei esperando esse terreno dois anos e meio e só aí que eu descobri que esse mesmo terreno ele (prefeito) tinha doado para mais outras dez pessoas”, fala Roveda.

Porém não foram só as chances de crescimento que Nivaldo perdeu durante o período de espera pelo terreno, o empresário calcula um prejuízo de mais de R$ 1,8 milhão pelos serviços que não pôde pegar por falta de espaço. “Eu precisava crescer e meu barracão já estava pequeno para mim, foi onde recebi uma proposta da prefeitura de Nova Aliança e instalei a empresa lá”, comenta.

Há quase dois anos que está na cidade vizinha, Nivaldo conta que já aumentou o faturamento em mais de 70%. A empresa que em Bady Bassitt tinha 10 funcionários, hoje emprega mais de 23, no total. “Contratei funcionários de Nova Aliança, comprei mais máquinas e não paro de ampliar a empresa. Quem perdeu foi Bady Bassitt, infelizmente”.

Não só perdeu, mas continua perdendo, pois a área de 83.376,80 metros quadrados poderia abrigar, pelo menos, 277 indústrias em terrenos de 300 metros cada. A área que foi doada para a prefeitura em 28 de junho de 2011, está completamente tomada pelo mato e abandono.

Para chegar ao local que abrigaria o distrito industrial é preciso percorrer alguns quilômetros por uma estrada de terra, pois o acesso pelo bairro Borboleta ainda nem foi construído. Quem passa por alí, nem nota que aquele lugar será um loteamento de empresas, pois a única placa que existe está completamente tomada pelo mato.

Entrada para o distritito também é outra coisa que também não foi construída, para entrar no loteamento é preciso escalar o barranco e atravessar a cerca. Porém, por conta do mato, não tem nem para onde ir.

Nossa produção tentou falar com o prefeito da cidade, Edmur Pradela, por vários dias, mas ele não atendeu nossas ligações. Segundo a secretária do prefeito, Sueli Melega, ainda falta infraestrutura para poder começar a lotear o terreno e estudar a melhor forma de entrega dos lotes.

Questionamos então alguns os lotes já terem sido doados e ela desmente. “Isso é mentira, quem falou está inventando”, falou Sueli. Perguntamos porquê que já faz quatro anos que o distrito está parado e ela então brinca: “Falta verba, tem que pedir pra Dilma liberar”, ri.

Interrogada sobre uma possível data de entrega, a secretária afirma que Edmur está criando um projeto de infraestrutura para poder enviar à Câmara para ser aprovado.

(Matéria publicada na edição impressa da Gazeta do Interior do mês de março de 2015)
(Foto: Luiz Aranha/Gazeta do Interior)

Cidades Destaques Últimas Notícias , ,

Related Posts