Depósito clandestino de medicamentos é fechado pela polícia em Bady Bassitt

Posted by at 11:56 Comments Print

Policiais civis fecharam um depósito de medicamentos veterinários que funcionava clandestinamente nesta última segunda-feira (13/08/2018), em Bady Bassitt. Esta já é a terceira ação na cidade de atividade ilegal destes produtos.

Segundo o delegado que cuida do caso, Ericson Salles Abufares, nesta última segunda, através de denúncia, funcionários do Ministério da Agricultura chegaram até um galpão que armazenava medicamentos no centro da cidade.

Policiais civis foram ao local e flagraram o funcionamento ilegal. “Identificamos que o dono do barracão é um ex-vereador da cidade, Antonio Marcos de Mendonça, que afirma ter alugado para uma pessoa de nome Jonas e que ele utilizava o local para armazenar alguma coisa que ele não sabia o que era”, diz.

A polícia acredita que o depósito possa ter ligação com a indústria da cidade Bovifarm Comércio e Indústria Farmacêutica de Medicamentos Veterinários que havia sido interditada em março deste ano por fabricação ilegal de produtos. A empresa teve a fabricação de produtos veterinários suspensa após a ação, inclusive do equizol, um antiparasitário para tratamento de equinos.

Produto este apreendido dentro do galpão nesta segunda. “As etiquetas que vão nos produtos estavam sendo emitidas com datas retroativas a março, inclusive alterando o prazo de validade, data de fabricação e número de lotes”, explica o delegado.

No último sábado, o Ministério da Agricultura e também policiais civis flagraram a fabricação ilegal de shampoo de cachorro também pela Bovifarm. As atividades no final de semana, de acordo com a polícia, eram com a tentativa de driblar a fiscalização.

“A fiscalização acionou a Polícia Civil e a Militar e fomos até o local. Lá constatamos a produção ilegal dos produtos e lacramos o barracão. Acionamos a perícia no local e apreendemos os produtos”, fala o delegado.

equizol

Ao todo três inquéritos foram instaurados até o momento e a polícia investigará a ligação do depósito de produtos com a indústria. Os casos estão sendo investigados como crime contra relação de consumo, exercício irregular da atividade e também de produzir substância tóxica.

Nossa reportagem ligou para o celular do ex-vereador, Antonio Marcos de Mendonça, porém, ao atender ele disse que não era Antonio e sim João e que não conhecia nenhum Antonio. Já na Bovifarm Comércio e Indústria Farmacêutica de Medicamentos Veterinários ninguém quis comentar sobre o assunto.

(Foto: Colaboração Polícia Civil)

Cidades Destaques Últimas Notícias , , , , ,

Related Posts