Criança morre depois de peregrinar mais de dez dias em unidade de saúde

Posted by at 7:40 Comments Print

A Polícia Civil de Olímpia (SP) instaurou inquérito para apurar as causas da morte do menino de 10 anos, Pedro Henrique Pereira de Jesus. Ele morreu depois de peregrinar por mais de dez dias em uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade com uma torção com rompimento nos ligamentos do tornozelo. A secretaria municipal de saúde abriu sindicância para apurar o caso. O corpo de Pedro foi enterrado na tarde desta quarta-feira (18), na cidade.

No dia 10 de setembro, a criança brincava no recreio quando torceu o pé direito e foi embora caminhando por 20 minutos até chegar em casa. O pai chegou em casa e levou o menino para a unidade de saúde do centro de Olímpia. No local, um raio-x que não apresentou nenhuma fratura foi feito e o menino foi liberado depois de ser medicado com anti-inflamatórios.

Ele foi levado pela família oito vezes à unidades de saúde do município, recebendo tratamentos, até morrer na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Pediátrica do hospital Padre Albino, em Catanduva. O rompimento nos ligamentos evoluiu para uma infecção generalizada e resultou na morte da criança. A Polícia Civil abriu inquérito para investigar o caso.

O soldador Rogério Márcio de Jesus, de 31 anos, que é pai do menino, conta que durante os oito dias o filho não comia, não dormia e sentia muita dor na perna direita. Em todos os atendimentos, os médicos diziam que Pedro tinha desligado uma parte pequena do ligamento do tornozelo e que somente a imobilização e medicação seriam suficientes.

Segundo informações do Boletim de Ocorrência, no último domingo dia 15, Pedro Henrique acordou reclamando de fortes dores no peito, falta de ar e foi levado mais uma vez à UPA da cidade. Lá, médicos constataram, através de exames, que o menino estava com embolia pulmonar. No mesmo dia a criança foi transferida para o Hospital de Catanduva onde morreu devido a infecção.

Segundo o delegado que investiga o caso, Marcelo Pupo de Paula, um inquérito policial foi instaurado. “Agora vamos começar a ouvir os médicos e a família. O que está mais preocupante é que não sabemos se o Hospital Padre Albino comunicou a morte do menino ao plantão policial de Catanduva. Caso não tenha sido comunicado, o exame necroscópico emitido pelo IML não foi emitido e isso dificulta totalmente nosso trabalho”, disse.

Nossa reportagem entrou em contato com a assessoria de imprensa do hospital, mas ninguém quis se manifestar sobre o assunto. A assessoria de imprensa da prefeitura de Olímpia informou que já abriu sindicância para apurar a morte de Pedro Henrique.

(Foto: Reprodução Facebook)

Cidades Destaques Últimas Notícias , , ,

Related Posts